Sob chuva, ‘Me Beija’ leva 15 mil e muito pagode para a rua

O bloco Me Beija Que Eu Sou Pagodeiro colocou aproximadamente 15 mil pessoas na rua, ontem, no bairro Barro Preto, região Centro-Sul de Belo Horizonte, de acordo com a Polícia Militar (PM). Embaixo de chuva e entre fantasias, adereços e muito glitter, pessoas de todas as idades aproveitaram a folia ao som de samba e pagode dos anos 90.

A gerente de contas Germana Mestre, 27, saiu ontem pela primeira vez para aproveitar a festa e elogiou a organização. “Eu odiava Carnaval, só que o Carnaval de Belo Horizonte está nos ensinando a gostar da festa, pois está muito animado, reencontramos amigos e é só curtição”, disse. A produtora Sandra dos Santos, 47, foi acompanhada de toda a família. “É um lugar muito bom, todo mundo pode curtir. Pude trazer minha netinha para se pular o Carnaval”, disse. O servidor público Alisson Diniz, 29, mostrou-se animado. Este é o sexto ano que ele curte o Carnaval em Belo Horizonte. “Já estou com todas as minhas fantasias separadas para desfilar nos blocos. Só vou começar a usá-las na sexta-feira. Por enquanto, estou só repetindo looks”, contou.

O bloco, que completa cinco anos, saía tradicionalmente no bairro Gutierrez, na região Oeste, mas um conflito com moradores motivou a mudança de endereço. A alteração, segundo o advogado Rafael Antunes, um dos integrantes do grupo, acabou sendo positiva pois o novo espaço comporta mais foliões. Antunes disse que o bloco começou informalmente entre amigos que queriam levar alegria para o bairro. “O fundador do bloco é músico, o Matheus Brant. Ele compõe marchinhas, tem uma história na área cultural de BH e desenvolveu o bloco junto com a banda. O que era informal, só entre amigos, tornou-se profissional e tradicional em Belo Horizonte”, contou Antunes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Acidente mata duas pessoas no Vale do Aço

Trio é detido com maconha em boca de fumo de Ribeirão das Neves