Policial Civil é preso suspeito de matar ex-amante grávida em BH

Um  investigador da Polícia Civil de 34 anos foi preso, nesta terça-feira (6), pela morte de Priscila Regina de Jesus Almeida, de 29, em outubro do ano passado em Belo Horizonte. As investigações apontam que a mulher era ex-amante do policial e estava grávida dele de aproximadamente 7 meses.

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, o investigador, preso temporariamente, confessou o crime e afirmou que estava sendo pressionado por Priscila a assumir o filho e o relacionamento amoroso com ela.

Ainda conforme a instituição, há indícios que a mulher do policial também tenha envolvimento no caso, e por esse motivo, ela foi presa temporariamente. As investigações continuam e outros detalhes não serão divulgados.

O corpo de Priscila foi localizado no dia 17 de outubro em uma área conhecida como estrada do sanatório, no bairro Solimões, região Norte da capital. A grávida apresentava nove perfurações pelo corpo, e o filho também não resistiu. 

O homem foi encaminhado à Casa de Custódia do Policial Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ex-guarda municipal é preso por tráfico de drogas em Venda Nova

Ministros vão a Roraima avaliar situação de imigrantes venezuelanos