Tchanzinho Zona Norte traz hino no seu desfile desta sexta

“Parece até Salvador, mas essa é a ZN BH”. É com trechos irreverentes como esse que um dos blocos mais queridos de Belo Horizonte, o Tchanzinho Zona Norte, lançou seu novo hino para o Carnaval 2018. Sempre descentralizando a folia e com um Carnaval autoral, o bloco é conhecido por arrastar uma mutidão foliões de vários pontos da cidade.

O novo hino intitulado “O Tchanzinho Vai Passar” mistura festa e política chamando a atenção para as desigualdades entre as regionais de Belo Horizonte. “À denúncia das desigualdades regionais, resultantes de ausência de políticas públicas e iniciativas do setor privado em localidades não inseridas no eixo Centro-Sul da cidade de Belo Horizonte, une-se a promoção de uma festa que ocorre anualmente na sexta-feira de Carnaval e se estende pelas avenidas da regional Pampulha até a Norte”, considera o bloco.

A música inédita será lançada durante o desfile nesta sexta-feira (9) e será a grande novidade para os foliões neste ano. O hino “O Tchanzinho Vai Passar”, vai embalar a folia pela avenida Sebastião de Brito até a Estação de Metrô 1º de maio. “A composição reporta-se também às dificuldades encontradas pelo o bloco para a inserção do próprio metrô em seu trajeto durante os primeiros anos de sua saída, que contaram com diversos casos de repressão policial e da equipe de segurança do Metrô de Belo Horizonte”, escreveu o bloco.

O último trecho da música diz: “Olha a estação do outro lado, o Tchanzinho vai passar. A gente quer embarcar, mas o homem da lei não quer deixar”. O hino  já foi postado nas redes sociais do bloco e quem quiser ficar com a música na ponta da língua já pode ensaiar:

 

Serviço:

Lançamento do single “O Tchanzinho Vai Passa”, do bloco Tchanzinho Zona Norte
Data: 9 de fevereiro de 2018.
Horário: 18h.
Local: Avenida Sebastião de Brito, esquina com Irmã Eufêmia. Bairro Santa Rosa.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

O que é mito e o que funciona para evitar mosquitos e a febre amarela?

Dados biométricos não serão exigidos nas eleições 2018 na comarca de Capinópolis; Saiba mais