4 mil pessoas já foram vacinadas em cinco dias de ações contra febre amarela

Depois de cinco dias de intensificação da vacinação contra a febre amarela, a Prefeitura de Uberlândia contabilizou aproximadamente quatro mil doses aplicadas em pessoas que procuraram os postos volantes no Terminal Central e no Parque do Sabiá.

Mesmo que o número seja expressivo, a coordenadora do Programa de Imunização, Cláubia Oliveira, reforça que uma parcela da comunidade ainda precisa se proteger. “Tivemos uma boa adesão, mas sabemos que ainda temos pessoas que não estão vacinadas. A doença é grave e queremos garantir a proteção de todos”, comentou.

Os pontos extras de imunização foram disponibilizados desde a última segunda-feira no intuito de facilitar o acesso da vacina à população, principalmente àqueles que não tiveram condições de ir às unidades de saúde.

As atividades encerraram nesta sexta-feira (5), mas a vacinação continua nas 70 salas de vacina, incluindo nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs), que realizam o atendimento até 20h. Com isso, não há motivo para não garantir a proteção contra a doença, reitera Cláubia. “Estamos à disposição da comunidade. A única forma de proteção é a vacinação, por isso é importante que as pessoa se conscientizem disso. A dose é eficaz e segura”, frisou.

Nova frente de ação

Após o feriado de Carnaval, a zona rural vai entrar no foco das ações do Programa de Imunização. Para certificar que toda a população está protegida, será feira uma averiguação do cartão de vacina.

A varredura acontecerá a partir do dia 17 de fevereiro, onde as equipes realizarão a visita de fazenda em fazenda. “No ano passado, fomos em  todas as propriedades para verificar o cartão de vacina e percorremos cerca de 10 mil quilômetros, só na zona rural, com intuito de evitar a transmissão do vírus da febre amarela. Agora voltaremos novamente para certificar que todos estão imunizados. Só que para alcançar um maior número de pessoas, em especial o trabalhador do campo, realizaremos essa atividade ampliada”, reforçou Cláubia Oliveira.

Parceria com o CCZ

Na zona urbana, o transmissor da febre amarela é o mosquito Aedes aegypti, responsável também pela dengue, chikungunya e zika vírus. Por este motivo, a Prefeitura de Uberlândia também adotou novas medidas para fortalecer o combate ao mosquito.

Ainda assim, o envolvimento da população é fundamental para que essas ações alcancem os resultados esperados. “É um trabalho que é realizado em duas frentes, com a vacinação e combate ao mosquito transmissor. Estamos falando de uma doença muito grave e é essencial que todos estejam protegidos”, finalizou a coordenadora.

Prefeitura de Uberlândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Menor apreendido com mais de 120 buchas de maconha e pinos de cocaína

Homem preso com drogas no Bairro Osvaldo Rezende