Escolas dos Bairros Pequis e Monte Hebron ainda não têm previsão de início das aulas

Os alunos da rede municipal de ensino de Uberlândia deram início ao ano letivo de 2018 nesta sexta-feira, 16. No entanto, estudantes que residem nos Bairros Pequis e Monte Hebron ainda não têm previsão de quando poderão estudar nas escolas dos locais.

O motivo é que a documentação das escolas dos bairros ainda não chegou às mãos da ONG Fundação Filadélfia, que será responsável por administrá-las. O presidente da entidade, Neemias Silva Soares, explicou que os documentos devem chegar na próxima segunda-feira, 19.

“A superintendência (de ensino) pediu algumas correções, que já foram feitas, e já protocolamos novamente, e esse processo já está em andamento. Segunda a gente deve ter um desfecho com a superintendência de ensino, e finalizando, a gente começa todo o processo administrativo”, explicou.

As duas escolas devem atender cerca de 1500 alunos do 1º ao 5º ano. Depois de finalizada a entrega da documentação, os pais devem agendar horários para fazer a matrícula dos filhos.

Neemias explicou que os estudantes não serão prejudicados, pois a ONG realizará o processo de transferência de escolas.

“Os alunos não teriam danos nenhuns da parte pedagógica, visto que até as aulas iniciarem, os alunos iniciariam as atividades nas escolas em que já estão matriculados e depois, vamos só fazer o processo de transferência”, disse Neemias.

Já os pais esperam que esse problema seja solucionado o quanto antes. Maxiana Cássia dos Santos, que é mãe solteira e está desempregada, disse que seu filho tinha que se deslocar até o Bairro Luizote de Freitas e que ele chegou a adoecer por conta dos longos deslocamentos.

Secretaria de Educação fala sobre o assunto

Em entrevista para a equipe de reportagem da TV Vitoriosa, a Secretaria de Educação, Célia Tavares, confirmou que ainda não há a liberação da superintendência para que as aulas tenham início nos dois bairros. E explicou que a prefeitura manterá o transporte de alunos para as escolas vizinhas até que todo o processo esteja finalizado.

“Nós vamos dar continuidade ao transporte. Os alunos que frequentaram as escolas, no ano passado e nos bairros vizinhos, vamos continuar com o transporte enquanto aguardamos a liberação da superintendência”, disse.

A secretaria também afirmou que a prefeitura já deixou todos os espaços físicos das escolas devidamente preparados e aguarda apenas a liberação da superintendência. Já as crianças da Educação Infantil também precisarão esperar o término do processo para estudar nas escolas dos dois bairros.

“As crianças da Educação Infantil, que já tinha atendimento ano passado no bairro, essas crianças vão aguardar a liberação de superintendência. Tão logo tenhamos a liberação, iniciaremos o atendimento das crianças da Educação Infantil”, explicou Célia.

Saiba Mais

Sessão da Câmara Municipal precisa de apoio da Polícia Militar após votação de projeto polêmico

Informações: Anderson Magrão e Léo Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Francesa que viajou por Minas Gerais é diagnosticada com febre amarela

Governo apresenta novas regras para o uso de carros oficiais