GAECO deflagra Operação Poseidon, que investiga irregularidades entre DMAE e empresa de engenharia

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) de Uberlândia deflagrou, na manhã desta segunda-feira, 19, a Operação Poseidon. A ação é um desmembramento da denúncia, feita pelo vereador Thiago Fernandes, a respeito de um grande vazamento de água em uma estação do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE), divulgado pela TV Vitoriosa em outubro do ano passado.

A Operação Poseidon investiga os crimes de associação criminosa, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro em contratos firmados entre o DMAE e uma empresa Araguaia Engenharia, nos anos de 2009 e 2010. O GAECO apura uma divergência em uma quantia aproximada no valor de 12 milhões de reais, que foi firmado entre as duas partes.

A 1ª fase da operação cumpriu três mandados de prisão temporária e outros três de busca e apreensão. Foram presos Manoel Calhau Neto, ex-diretor do DMAE, que ocupava o cargo na época em que os contratos foram firmados, e dois diretores da empresa Araguaia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Após desentendimento por conta de som alto, homem de 40 anos é morto em Uberlândia

UFMG abre concurso para cargos técnicos e administrativos