Adolescentes são apreendidos após roubo de carro e assalto a posto

Quatro adolescentes, sendo três de 17 anos e um de 16, foram apreendidos na madrugada desta terça-feira (20) por policiais militares de Itaúna, região Central de Minas, depois que tomaram de assalto o Siena de um motorista de aplicativo em Contagem, região metropolitana, abandonaram a vítima em Mateus Leme, também na Grande BH, e usaram o carro para assaltar um posto de combustível em Itaúna. Os quatro estavam armados com uma submetralhadora de fabricação caseira.

De acordo com o sargento João Paulo Freitas, do 23º Batalhão da PM de Itaúna, os menores roubaram o carro na segunda-feira, em Contagem, e assaltaram o posto de combustível em Itaúna por volta das 2h da madrugada desta terça-feira.

A PM foi acionada sobre o assalto e seguiu pela BR-050, na direção que os ladrões fugiram. “Deparamos com os indivíduos no distrito de Azurita e demos ordem de parada, mas eles não acataram e empreenderam fuga. Em mateus Leme, pegaram uma estrada vicinal, fazendo manobras arriscadas, colocando em risco pedestres e ocupantes de outros veículos. Foram feitos dois disparos para conter a ação deles. Os quatro desceram e tentaram fugir, mas foram capturados pela nossa equipe”, conta o sargento Freitas.

O frentista do posto assaltado, que pediu para não ser identificado, conta além de roubar R$ 100, os menores abasteceram o carro e não pagaram R$ 60 “Só levantei a mão pedi pelo amor de Deus e disse vou te entregar o dinheiro. Entreguei o dinheiro”, contou o frentista, que trabalhava sozinho e anotou a placa do carro e avisou a PM.

Um dos adolescentes apreendidos, de 17 anos, conta que já foi apreendido 34 vezes. “Roubo, tráfico, tudo. Quando eu fizer 19 anos, vou continuar, não paro não. Está no sangue”, afirmou o menor, que disse que não vai parar de cometer crimes, pois crimes cometidos por menores não resultam em nada. “Sou de menor e não vai dar nada, não. Vou continuar no crime, ué!”, disse, em tom de deboche.

Ainda de acordo com o menor, ele nasceu para o crime e vai morrer no crime. “Nasci assim e vou morrer assim”, comentou. O adolescente ainda deu detalhes do roubo do carro. “Chamei o motorista do aplicativo e quando ele chegou meti o revólver nele e anunciei o assalto. Levei ele para o meio do mato e mandei ele sair correndo”, disse.

Ainda de acordo com o menor, ele queria o carro para dar um “rolé e ostentar com as novinhas”. Depois, ele conta que pretendia vender o carro roubado e que já tinha um comprador certo.

Um outro envolvido, de 16 anos, disse que esse foi o primeiro crime dele e que conhece os outros três menores do bairro Capelinha, em Betim, onde moram. Perguntado se estava arrependido, ele respondeu mais ou menos. “É que deu tudo errado. Não sei se vou continuar nessa vida, não!”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

David Harbour dança com pinguins em vídeo fofo; Confira!

Taxista é preso suspeito de ‘abastecer’ bocas de fumo em Juatuba