Professor da UFMG está internado com suspeita de febre amarela

O médico endocrinologista Rodrigo Bastos Fóscolo, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), está internado em estado grave no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte, com insuficiência hepática. Segundo familiares do docente, a suspeita é a de que ele esteja com febre amarela.

Nas redes sociais, parentes, amigos e alunos pedem doações de sangue para o professor. Eles informam ainda que ele vai precisar fazer um transplante de fígado.

As doações podem ser feitas na clínica Vita Hemoterapia, na rua Juiz de Fora, 851, no Barro Preto, na região Centro-Sul da capital. Os familiares dizem que os doadores podem ser de qualquer tipo sanguíneo.

FOTO: Reprodução/Facebook
Solicitação de sangue
Familiares e amigos pedem doações para o médico na internet

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) informou que foi notificada sobre a suspeita de febre amarela pelo hospital nessa terça-feira (20). “O caso está em investigação e aguarda resultado dos exames”, disse a pasta, em nota.

No Facebook, circula a informação de que o professor já tomou a vacina contra a febre amarela. A SMSA, no entanto, não confirma. O Hospital Felício Rocho foi procurado pela reportagem, por telefone, na noite desta quarta-feira (21), mas nenhum responsável pela unidade foi encontrado para falar sobre o caso.

De acordo com o último boletim epidemiológico sobre a febre amarela divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), nessa terça-feira (20), Belo Horizonte teve até o momento sete casos da doença, sendo que três deles terminaram com a morte dos pacientes. As outras quatro pessoas ainda estão internadas ou já tiveram alta.

Em todo o Estado, 222 casos de febre amarela foram confirmados pela pasta. Desse total, 86 pessoas morreram. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Começa nesta quinta o pagamento do PIS para nascidos em março e abril

Anne Hathaway e Rebel Wilson em foto do remake da comédia ‘Os Safados’