Rinoceronte morre no Zoológico de BH nesta quarta

(foto: Fundação Zoo-Botânica/Divulgação)
(foto: Fundação Zoo-Botânica/Divulgação)

Um rinoceronte que vivia há cerca de 25 anos no Zoológico de Belo Horizonte morreu na manhã desta quarta-feira (21). De acordo com a assessoria de imprensa do Zoológico, Duran era um dos animais mais velhos do espaço e vivia junto com uma rinoceronte fêmea que tem aproximadamente 50 anos.

Segundo a assessoria, as causas para a morte ainda não estão esclarecidas e serão investigadas. Até o fim da tarde desta quarta-feira a assessoria do Zoológico vai soltar uma nota sobre a morte.

No ano passado, depois de uma vistoria de vereadores, foi instalado um piso mais macio para o rinoceronte que sofria com uma inflamação no casco das patas, que dificultava sua locomoção.

Por meio de nota o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) questionou o número de funcionários e se os animais estão bem cuidados. “Restam dúvidas se as intervenções nos recintos e se o número de tratadores disponíveis na Fundação foram suficientes para suprir as necessidades dos animais que são de alto custo”, escreveu a assessoria

O Sindibel informou ainda que nos últimos três anos o Zoológico perdeu um camelo, um leão, um hipopótamo, uma zebra e a última girafa, todos oriundos de outros países. “A substituição foi feita apenas para o leão e para o camelo, que estão cada vez mais difíceis devido ao alto custo. As substituições são permitidas apenas por meio de permuta ou cessão de outros zoológicos”, informou o Sindibel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PIB brasileiro cresceu 1% em 2017, diz FGV

Trabalhos de limpeza e conservação são intensificados em Ituiutaba