Servidores da saúde serão treinamento para atender melhor os usuários

Com o intuito de melhorar o atendimento na rede de saúde pública da capital, a prefeitura de Belo Horizonte anunciou na manhã desta quarta-feira (21) que todos os servidores municipais vão passar por treinamentos para atenderem melhor os usuários. Batizado de “Bem-vindo!”, o curso será realizado dentro das próprias unidades por profissionais de educação em saúde. A implementação começa na próxima terça-feira (27) na regional Norte e será estendida às demais unidades da capital. Ao todo, 15 mil profissionais serão capacitados.

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, uma das motivações da prefeitura em realizar o curso veio de um atendimento ruim recebido pela comitiva do prefeito Alexandre Kalil (PHS) durante sua campanha. “A pessoa que nos atendeu sequer levantou os olhos do jornal que estava lendo quando conversou comigo. Isso não pode acontecer em momento algum durante uma recepção, é um sinal, inclusive, de boa educação, você olhar na face de quem está conversando com você”, afirmou. Ainda segundo o secretário, outros episódios poderiam ter sido evitados caso os funcionários tivessem tido uma postura mais gentil.

Segundo o secretário municipal de Saúde, foi realizado um mapeamento para definir as principais reclamações e deficiências do atendimento. “Mapeamos três pontos principais de geração de conflitos, a acolhida, a falta de medicamentos e insumos e a demora no atendimento”, explicou.

Os trabalhadores serão qualificados por meio de cursos de Capacitação e Atendimento ao Público com metodologia ativa. As turmas serão formadas dentro das unidades de saúde e cada uma terá em média 35 participantes. Dentro das aulas estão módulos como: bom atendimento, cultura da paz, escuta ativa, segurança, gestão de conflitos, entre outros. Também serão abordados o contexto da Segurança nas Unidades de Saúde (para capacitar Guardas Municipais) e atendimento à população LGBT.

A reportagem esteve no Centro de Saúde Primeiro de Maio, na região Norte da capital, e conversou com alguns usuários sobre o atendimento dos servidores.  O carpinteiro Vanderlei Trindade dos Santos, 41, esperava atendimento e afirmou que dificilmente é bem atendido nesses locais. “Eu avalio negativamente. O atendimento é péssimo, deixa a gente esperando muito tempo na fila. Já tive várias experiências. Sou casado, tenho esposa e três filhos. Sempre que preciso de atendimento de SUS, infelizmente, é negativo. Às vezes os funcionários nem têm culpa, mas é o sistema mesmo que é péssimo”, afirmou.

A reportagem pediu um posicionamento do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindibel), mas até o encerramento desta reportagem não obteve retorno.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Prefeito garante solução para acabar com problema do lixo a céu aberto em Campina Verde

Reforma é realizada na Escola José Martins Alameu em Gurinhatã