Corpo em decomposição é encontrado com sinais de violência no Assentamento do Glória

Imagem: Carlos Vilela / TV Vitoriosa

O corpo de um homem foi encontrado em avançado estado de decomposição na noite desta quarta-feira, 21, no Assentamento do Glória, às margens da BR-050, em Uberlândia. Robert Alves dos Santos, de 37 anos, tinha sinais de violência na cabeça e a morte foi registrada como mais um homicídio na cidade.

O cunhado da vítima foi quem encontrou o cadáver, depois que parentes e amigos deram falta do Robert. Ao chegar na casa em que a vítima morava, na quadra 26 da ocupação do Glória, encontrou o homem caído no chão de um dos cômodos.

O pedreiro era muito conhecido pelos moradores mais próximos e os relatos são de que ele era uma pessoa muito tranquila, trabalhadora e sem inimizades.

Segundo o aposentado José Ailton Gomes Faleta, tio da vítima, Robert era usuário de bebida alcoólica e de um solvente químico, usado em pintura, como entorpecente, mas não dava trabalho à sociedade ou familiares.

Pela forma em que o corpo foi encontrado, com lesões no rosto e um corte profundo na cabeça, além de vestígios de sangue na casa, a polícia suspeita que o crime tenha ocorrido no local onde o cadáver estava.

A perícia realizou os trabalhos de praxe para identificar as causas da morte.

Informações no local: Carlos Vilela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SINE de Ituiutaba divulga vagas em diferentes áreas com salários de até R$ 1.460,46

Minas Gerais alcança meta de cadastros de doadores de medula óssea

Corpo em decomposição é encontrado com sinais de violência no Assentamento do Glória

Imagem: Carlos Vilela / TV Vitoriosa

O corpo de um homem foi encontrado em avançado estado de decomposição na noite desta quarta-feira, 21, no Assentamento do Glória, às margens da BR-050, em Uberlândia. Robert Alves dos Santos, de 37 anos, tinha sinais de violência na cabeça e a morte foi registrada como mais um homicídio na cidade.

O cunhado da vítima foi quem encontrou o cadáver, depois que parentes e amigos deram falta do Robert. Ao chegar na casa em que a vítima morava, na quadra 26 da ocupação do Glória, encontrou o homem caído no chão de um dos cômodos.

O pedreiro era muito conhecido pelos moradores mais próximos e os relatos são de que ele era uma pessoa muito tranquila, trabalhadora e sem inimizades.

Segundo o aposentado José Ailton Gomes Faleta, tio da vítima, Robert era usuário de bebida alcoólica e de um solvente químico, usado em pintura, como entorpecente, mas não dava trabalho à sociedade ou familiares.

Pela forma em que o corpo foi encontrado, com lesões no rosto e um corte profundo na cabeça, além de vestígios de sangue na casa, a polícia suspeita que o crime tenha ocorrido no local onde o cadáver estava.

A perícia realizou os trabalhos de praxe para identificar as causas da morte.

Informações no local: Carlos Vilela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

SINE de Ituiutaba divulga vagas em diferentes áreas com salários de até R$ 1.460,46

Minas Gerais alcança meta de cadastros de doadores de medula óssea