Servidores do Ipsemg cruzam os braços em MG por aumento de salários

Servidores do Instituto da Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) entraram em greve na manhã desta sexta-feira (23), por tempo indeterminado.

De acordo com o Sindicato dos Servidores do Ipsemg, 70% dos 2,5 mil servidores do Estado aderiram à greve. O serviço de urgência e emergência é mantido, dentro dos 30% da escala mínima como exige a lei.

Entre as reivindicações, eles querem alguns direitos como quinquênio e promoções, melhorias na estrutura de atendimento e novos concursos, além de aumento de salário, que hoje está em torno de R$ 1,1 mil, segundo a presidente do sindicato da categoria, Maria Abadia de Souza.

Nessa quinta-feira (22), ocorreu uma reunião entre o sindicato e o governo, mas nada ficou definido. “Governo sinalizou proposta, mas não concluiu, pediu para suspender a greve e marcou nova reunião para o dia 28. Vamos continuar com o ato até que recebamos a proposta deles, mas não queremos só promessas, porque já estamos cansados, queremos ações efetivas do governo”, afirmou Maria.

Atualizada às 8h34

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Homem bate em mulher após festa e tem casa incendiada como retaliação

Jogadores do Cruzeiro repercutem vaga do Vasco e avaliam grupo na Libertadores