Motorista de micro-ônibus invade a casa da vizinha em Venda Nova

Um ônibus da linha suplementar 55, que faz o trajeto Santa Amélia/Planalto Minas Shopping, perdeu o controle e adentrou uma residência na rua Santa Rita de Itueto, no bairro Jardim Leblon, em Venda Nova, na madrugada desta segunda-feira (26), destruindo parte do imóvel.

O acidente aconteceu por volta das 4h. Segundo a Polícia Militar, o motorista alegou ter perdido o freio enquanto tentava dar a partida no ônibus e descer a rua, que é íngreme. Ele teve um ferimento na perna e foi socorrido pelo Samu. Donos do imóvel e vizinhos contaram à reportagem que a rua não faz parte do trajeto do ônibus nem é acessível para chegar no ponto final.

“Ninguém está entendendo nada. O ônibus passa pela avenida Portugal, vai para o Minas Shopping, ou seja, não faz sentido nenhum ele passar por aqui”, afirmou um vizinho que pediu para não ser identificado.

Proprietária do imóvel, a psicóloga Franscyane Angélica de Souza, 33, contou à reportagem que foi acordada por um estrondo. Na residência vivem ela, o namorado e a mãe, mas todos os quartos ficam nos fundos e não foram atingidos pelo veículo. “A gente estava dormindo e ouviu um estrondo. Como estava tudo escuro, eu tentei acender a luz e vi uma sombra na sala. Aí eu vi que era um veículo que invadiu a minha casa”, afirmou.

Em Belo Horizonte, os ônibus da linha suplementar podem pertencer a pessoas físicas. O diretor financeiro do Sindicato dos Permissionários Autônomos do Transporte Suplementar (Sindpautras), Roberto José Moreira, disse que vistoria do veículo está em dia e que não foram as condições do ônibus que provocaram o acidente. Ele contou que o motorista reside próximo ao local do acidente e costuma passar pela rua. “Não é a rua do itinerário dele, mas é a rua normal que ele passa sempre para trabalhar. Para esses ônibus tem um procedimento de ‘dar ar’ antes de andar. Então só não sabemos por qual razão ele fez esse procedimento nesta rua sendo que ele mora na rua de trás”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Professor da UFMG com febre amarela faz transplante de fígado

Polícia flagra homem em pesca irregular e com mandado de prisão aberto em seu desfavor

Motorista de micro-ônibus invade a casa da vizinha em Venda Nova

Um ônibus da linha suplementar 55, que faz o trajeto Santa Amélia/Planalto Minas Shopping, perdeu o controle e adentrou uma residência na rua Santa Rita de Itueto, no bairro Jardim Leblon, em Venda Nova, na madrugada desta segunda-feira (26), destruindo parte do imóvel.

O acidente aconteceu por volta das 4h. Segundo a Polícia Militar, o motorista alegou ter perdido o freio enquanto tentava dar a partida no ônibus e descer a rua, que é íngreme. Ele teve um ferimento na perna e foi socorrido pelo Samu. Donos do imóvel e vizinhos contaram à reportagem que a rua não faz parte do trajeto do ônibus nem é acessível para chegar no ponto final.

“Ninguém está entendendo nada. O ônibus passa pela avenida Portugal, vai para o Minas Shopping, ou seja, não faz sentido nenhum ele passar por aqui”, afirmou um vizinho que pediu para não ser identificado.

Proprietária do imóvel, a psicóloga Franscyane Angélica de Souza, 33, contou à reportagem que foi acordada por um estrondo. Na residência vivem ela, o namorado e a mãe, mas todos os quartos ficam nos fundos e não foram atingidos pelo veículo. “A gente estava dormindo e ouviu um estrondo. Como estava tudo escuro, eu tentei acender a luz e vi uma sombra na sala. Aí eu vi que era um veículo que invadiu a minha casa”, afirmou.

Em Belo Horizonte, os ônibus da linha suplementar podem pertencer a pessoas físicas. O diretor financeiro do Sindicato dos Permissionários Autônomos do Transporte Suplementar (Sindpautras), Roberto José Moreira, disse que vistoria do veículo está em dia e que não foram as condições do ônibus que provocaram o acidente. Ele contou que o motorista reside próximo ao local do acidente e costuma passar pela rua. “Não é a rua do itinerário dele, mas é a rua normal que ele passa sempre para trabalhar. Para esses ônibus tem um procedimento de ‘dar ar’ antes de andar. Então só não sabemos por qual razão ele fez esse procedimento nesta rua sendo que ele mora na rua de trás”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Professor da UFMG com febre amarela faz transplante de fígado

Polícia flagra homem em pesca irregular e com mandado de prisão aberto em seu desfavor