Professor da UFMG com febre amarela faz transplante de fígado

O professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Rodrigo Bastos Fóscolo, que está internado no Hospital Felício Rocho recebeu um transplante de fígado na noite deste domingo (25). A informação é do Departamento de Clínica Médica da UFMG. Ele está internado com febre amarela.

O órgão veio da cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e foi transportado pelo helicóptero da Polícia Militar. O transporte foi acompanhado por uma equipe do MG Transplantes. Não há detalhes sobre o paciente que doou o fígado. 

Neste domingo, os médicos deram início a uma campanha pelas redes sociais pedindo que os plantonistas de todo país ajudassem a encontrar um fígado para fazer o transplante e avisassem o MG Transplantes.  O quadro de saúde do professor é grave. Pelas redes sociais amigos e familiares do professor pediram doação de sangue.

No Facebook, circula a informação de que o professor já tomou a vacina contra a febre amarela, mas isto ainda não foi confirmado pela Secretaria de Saúde de Belo Horizonte.

A reportagem de O TEMPO aguarda retorno do Hospital Felício Rocho para saber mais detalhes sobre o estado de saúde do professor.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Empresário é executado com tiros de fuzil no Santa Cruz em BH

Motorista de micro-ônibus invade a casa da vizinha em Venda Nova

Professor da UFMG com febre amarela faz transplante de fígado

O professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Rodrigo Bastos Fóscolo, que está internado no Hospital Felício Rocho recebeu um transplante de fígado na noite deste domingo (25). A informação é do Departamento de Clínica Médica da UFMG. Ele está internado com febre amarela.

O órgão veio da cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e foi transportado pelo helicóptero da Polícia Militar. O transporte foi acompanhado por uma equipe do MG Transplantes. Não há detalhes sobre o paciente que doou o fígado. 

Neste domingo, os médicos deram início a uma campanha pelas redes sociais pedindo que os plantonistas de todo país ajudassem a encontrar um fígado para fazer o transplante e avisassem o MG Transplantes.  O quadro de saúde do professor é grave. Pelas redes sociais amigos e familiares do professor pediram doação de sangue.

No Facebook, circula a informação de que o professor já tomou a vacina contra a febre amarela, mas isto ainda não foi confirmado pela Secretaria de Saúde de Belo Horizonte.

A reportagem de O TEMPO aguarda retorno do Hospital Felício Rocho para saber mais detalhes sobre o estado de saúde do professor.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Empresário é executado com tiros de fuzil no Santa Cruz em BH

Motorista de micro-ônibus invade a casa da vizinha em Venda Nova