Após dois dias, servidores do Ipsemg encerram greve

Funcionários do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) encerraram greve de dois dias após aceitarem proposta do governo do Estado. Eles retornam imediatamente aos serviços, segundo informou o governo estadual. 

De acordo com o sindicato dos servidores do Ipsemg, “o governo formalizou a proposta da ajuda de custo no valor de R$ 53 por dia trabalhado, para todos os servidores diaristas e plantonistas do Ipsemg, com jornada de trabalho de 30 horas ou mais”, diz nota publicada pelo sindicato no final da tarde desta quarta-feira (28). 

“O governo concordou em estender a ajuda de custo também para aqueles servidores que fazem menos de 30 horas, desde que cumpram a jornada de 6 horas. As escalas, para estes casos, ficarão sob responsabilidade da gestão do Ipsemg”, diz ainda trecho da publicação. 

Veja tópico a tópico o que foi decidido, de acordo com o sindicato: 

Os servidores serão remunerados conforme os valores abaixo:

Jornada diária de 6 horas a 8 horas = R$ 53,00
Plantão de 12 horas = R$ 116,00
Plantão de 24 horas = R$ 232,00
Os valores mensais dos plantonistas terão o teto máximo de R$ 1.160,00.

Setor de Raio X

Os trabalhadores do setor de raio X também estarão incluídos na ajuda de custo.

Conforme o compromisso do governo, o valor será taxado na folha de março para ser pago em abril.

Durante a reunião, o presidente do IPSEMG, Hugo Vocurca, apresentou também ao Sindicato os indicadores do Plano de Metas para o Instituto. Os estudos complementares deverão ser concluídos o mais breve possível.

Na ocasião, a diretoria do SISIPSEMG ressaltou a importância do IPSEMG e o governo oferecerem aos trabalhadores boas condições de trabalho para que as metas sejam alcançadas.

Demais pontos da pauta de reivindicação:

– Portaria 20

O IPSEMG informou que a portaria 20 está sendo revista, e será apresentada e discutida na próxima reunião mensal com o Sindicato.

Redução da carga horária

Foi informando pelo IPSEMG que 80% do estudo já está concluído e será apresentado e discutido na próxima reunião.

– Plano de carreira

Uma reunião está agendada para o próximo dia 7 de março, onde será apresentada a contraproposta do governo para a proposta do Sindicato. O governo reafirmou, ainda, o compromisso de concluir o plano de carreira até o dia 30 de março.

A conclusão do plano é de extrema importância, já que os servidores aposentados serão contemplados por meio deste.

– Novas nomeações

O governo informou que aguarda o Estado sair da Lei de Responsabilidade Fiscal, e que as 90 nomeações  de servidores negadas pela COF serão reapresentadas. Em relação a novos concursos para as demais áreas, a direção do IPSEMG terá uma reunião com a Seplag no dia 9 de março.

– Dias parados

De acordo com o governo, os servidores não terão prejuízo financeiro com os dias parados durante a greve.

– Verbas retidas

Sobre o cronograma de pagamento das verbas retidas (promoção, progressão, férias prêmio e quinquênio), o IPSEMG está responsável por apurar as informações, e dar um retorno ao Sindicato na próxima reunião. O governo informou que irá quitar todos os direitos atrasados com os servidores no mês de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Eunício e Maia discutem com Moraes projeto que endurece punição ao tráfico

Em semana de decisões, Atlético visita o Figueirense pela Copa do Brasil nesta quarta