Servidores da Superintedência Regional de Saúde paralisam atividades nesta quarta-feira

Fonte: Fellipe Duarte/Reprodução TV Vitoriosa

Servidores da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Uberlândia, que é vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (SES), paralisaram as atividades na manhã desta quarta-feira, 28. As demais SRS do estado de Minas Gerais também aderiram ao movimento.

Em Uberlândia, cerca 80% dos funcionários da regional aderiram à paralisação. O representante do movimento na cidade, Otávio Reimberg, explicou que as atividades foram paralisadas por conta do não cumprimento de um acordo, feito com o Governo Estadual, que reajustava a carga horária e os salários dos servidores.

Otávio explicou que outra reivindicação da categoria é que seja efetivada a contratação dos servidores que foram aprovados em concurso recentemente, o que ajudaria no serviço oferecido pela SRS.

“Com certeza, a inserção desse pessoal (os aprovados no concurso mais recente) no sistema vai melhorar muito a qualidade da saúde e do serviço ofertado. Hoje em dia, tem uma defasagem na questão de pessoal dentro da secretaria de saúde”, disse.

O representante também explicou que o próprio governo reconheceu essa dívida e que já iniciou conversas com os servidores para chegar a um acordo. Caso contrário, as manifestações devem continuar e uma greve também cogitada.

Os servidores que foram aprovados no concurso mais recente também aderiram ao movimento.

Educação parada

Na manhã desta quarta-feira, seis escolas da rede estadual também paralisaram as atividades. Os servidores explicaram que também estão sem o reajuste salarial há dois anos.

Vale lembrar que na última segunda-feira, os servidores das unidades administrativas do sistema prisional de Minas Gerais deflagraram greve por tempo indeterminado.

Saiba Mais

Servidores do sistema prisional de Minas Gerais deflagram greve nesta segunda-feira

Informações: Vinícius Lemos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bolsonaro diz que FHC teve ‘cérebro deslocado para o intestino grosso’

Eunício e Maia discutem com Moraes projeto que endurece punição ao tráfico