Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Na manhã desta quinta-feira, dia 1º, a Receita Federal liberou o sistema para entrega das declarações do Imposto de Renda 2018. O prazo termina em 30 de abril. E no programa Chumbo Grosso 2ª Edição, o auditor fiscal André Reis tirou algumas dúvidas e prestou alguns esclarecimentos sobre o processo.

André disse que a Receita Federal de Uberlândia espera receber cerca de 226 mil declarações em toda a região. O auditor também explicou que quem perder o prazo de entrega ainda pode fazer a declaração junto à receita, mas terá de pagar uma multa pelo atraso. E caso não a realize, ficará com pendências cadastrais em seu Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Continua após a publicidade

Existe também um prazo para realizar a correção dos dados enviados para a receita, que pode ser acompanhado pelo contribuinte no sistema.

Uma nova regra implantada para este ano é que agora, dependentes com idade mínima de oito anos de idade precisam ter o CPF. E pelos próximos anos, até mesmo crianças recém nascidas também terão de tirar o documento. Mas o auditor explica que ele pode ser emitido no momento do registro.

“Grande parte dos cartórios já tem esse convênio. Quando registra a criança, já sai o CPF automaticamente”, disse André.

Restituição

Em relação à restituição do Imposto de Renda, André Luiz disse que o primeiro pagamento de 2018 ocorrerá em 15 de junho e explicou quais são os primeiros beneficiários.

“A primeira restituição é dia 15 de junho, quem tem direito, e depois todo mês, cada dia 15 tem uma restituição. A prioridade é pra idosos, deficientes físicos e quem tem moléstia grave. E depois, é quem entregar primeiro”, disse.


Comments are closed.