Dois diretores do Departamento Municipal de Água e Esgoto – Dmae, presos na segunda fase da Operação Poseidon, em Uberlândia, foram afastados dos cargos.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 02 de março. A decisão é assinada pelo prefeito de Uberlândia Odelmo Leão Carneiro e pelo diretor-geral do Departamento Municipal de Água e Esgoto – Dmae, Cláudio Paes de Almeida.

O ex-vereador David Thomaz Neto é um dos presos na 2ª fase da Operação Poseidon

Continua após a publicidade

O documento determina o afastamento liminar e temporário de Carlos Henrique Lamounier Borges do cargo de provimento em comissão de diretor técnico do Dmae; e de Davi Tomaz Neto dos dois cargos que ele ocupava no órgão: o efetivo de analista em desenvolvimento urbano, na especialidade de engenheiro e o cargo de provimento em comissão de diretor geral adjunto do Dmae.

O afastamento aconteceu dois dias após os servidores serem presos preventivamente. No dia 28 de fevereiro foram cumpridos os mandados de prisão preventiva de Carlos Henrique Lamounier e Davi Tomaz durante a segunda fase da Operação Poseidon, que investiga irregularidades em contratos celebrados entre o Dmae e a empresa Araguaia Engenharia, um desvio de recursos públicos superior a R$ 8 milhões.

De acordo com informações repassadas por uma fonte da TV Vitoriosa, a decisão do afastamento temporário de David Tomaz e Carlos Henrique Lamounier dos cargos no Dmae, foi iniciativa do próprio governo. Ou seja, não foi uma decisão determinada pela justiça. Juristas entendem que pode ser tratar de uma estratégia jurídica da prefeitura de Uberlândia para facilitar o habeas corpus dos investigados, já que o juiz poderia negar o pedido da defesa alegando que soltos, os suspeitos poderiam atrapalhar as investigações, por ocuparem cargos públicos dentro do Dmae. O afastamento dos dois servidores eliminaria este entrave.

Nós procuramos a prefeitura de Uberlândia questionando os motivos do afastamento de David e Carlos. Fomos informados por meio de nota, que: “os servidores estão sendo temporariamente afastados de suas funções, possibilitando maior transparência e lisura na condução dos trabalhos. Tão logo possam retornar, assumirão seus cargos novamente. A nota ainda informa que ​o Dmae somente prestará novas informações ou declarações sobre o objeto e o andamento das investigações, após decisão final da justiça”.

Mas a assessoria nos informou que não iria se manifestar sobre o decreto.

Carlos Henrique Lamounier e Epaminondas Honorato sendo conduzidos presos na última quarta, 28/2

O ex-diretor geral do Dmae em 2012, Epaminondas Honorato Mendes também foi preso na última quarta-feira. Todos os investigados na operação estão no Presídio Professor Jacy de Assis. As investigações são conduzidas pelo Ministério Público Estadual por meio do Gaeco, Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado de Uberlândia.


Comments are closed.