Um recém nascido foi encontrado em um lote vago, na tarde de quinta-feira (1), em Paraguaçu, no sul do estado. Segundo a PM, ele foi abandonado pela mãe, uma adolescente de 15 anos, e ficou 30 horas no local. O bebê continua internado em estado gravíssimo na UTI pediátrica do Hospital Alzira Velano, em Alfenas (MG).

Segundo a vizinha do lote, ela escutou um barulho parecido com a de um gato e foi em busca do que poderia ser, quando encontrou a criança e acionou a Polícia.

Segundo os moradores, o bebê estava embaixo de uma árvore seca, em cima de uma telha. Um vídeo gravado pela própria PM registrou o momento em que a criança foi socorrida.

Continua após a publicidade

De acordo com o tenente da Polícia Militar, Waldecy Donizete, responsável pela operação, a criança sofreu picadas de insetos, principalmente formigas e não havia marcas de violência no bebê. O sargento lembra que a criança estava muito debilitada. 

“Ela estava muito debilitada com alguns ferimentos pelo corpo, provenientes de insetos. Mas o socorro foi rápido, o melhor que foi feito ali no momento foi isso”, diz Donizete.

De acordo com o militar, a mãe do bebê é uma adolescente de 15 anos. Ela contou à polícia que não sabia que estava grávida, que começou a sentir dores fortes como se fossem cólicas e em seguida teve a criança dentro de casa. Ela justificou que decidiu abandonar o menino com medo da reação da família.

“Ela nos contou que não sabia da gravidez. Ficou sabendo com nascimento da criança. E com medo dos pais resolveu abadona-la”, conta.

A adolescente foi conduzida até a delegacia para prestar depoimento e já foi liberada. E aguarda novas intimações judiciais sobre o caso.


Comments are closed.