Em reunião de seu diretório estadual, o PSDB paulista definiu para 18 e 25 de março a definição de quem será o candidato do partido ao governo do Estado.

O resultado foi uma vitória do grupo do prefeito João Doria, que queria uma definição o mais cedo possível em relação ao prazo para desincompatibilização de cargo –data limite para que políticos que concorrerão nas eleições deixem seu cargo eletivo atual, em 7 de abril. A outra proposta era para a disputa em 25 de março e 2 de abril.

O prefeito de São Paulo disputa a vaga contra 4 adversários internos:

  1. Alberto Mourão, prefeito de Praia Grande;
  2. Floriano Pesaro, secretário de Desenvolvimento Social do Estado; e
  3. José Aníbal, suplente do senador José Serra;
  4. Luiz Felipe D’Ávila, cientista político.
Continua após a publicidade

Os concorrentes têm até 13 de março para se inscrever. Precisam coletar assinaturas de 20% dos membros do diretório estadual para poderem concorrer. Atualmente, o valor corresponde a 105 integrantes do colegiado. Cada membro pode assinar a inscrição de mais de uma candidatura.

Será a 1ª vez que o PSDB realiza prévias para definir o candidato à sucessão estadual.


Comments are closed.