A forte chuva desta terça-feira, 6, causou alagamentos e estragos na região. Uberlândia registrou ventos com variação de 50,4 a 56,52 km/h e 24,6 milímetros de chuva. Entre as 17h e 18h, horário em que a chuva foi mais forte, foram registrados 18,4 milímetros de água, mais que a metade de todo o período.

O fenômeno causou alagamentos e a queda de 10 árvores, que estão sendo recolhidas pelas equipes do Horto Municipal e Bombeiros.

Parque do Sabiá está fechado

Em virtude da forte chuva, o Parque do Sabiá está fechado até as 14h. Um mutirão de limpeza trabalha para realizar os devidos reparos. O local ficou completamente alagado. Pelos vídeos enviados por telespectadores dá para ver o tamanho do estrago. Várias equipes, do Dmae, Serviços Urbanos e Obras estão no parque para fazer os reparos.

Continua após a publicidade

Do lado de fora já dava pra ver os estragos – lixo, pedaço de asfalto e terra. Na Rua Haia, no Bairro Tibery, a manhã foi de muito trabalho para os moradores. O aposentado Rubens Donato nem quis esperar a limpeza pública, ele mesmo resolveu retirar a sujeira ao redor do Parque do Sabiá.

Já o comerciante José Eustáquio Ferreira perdeu as contas de quantas vezes o bar dele alagou. Ele até construiu uma mureta para tentar impedir a passagem da água, mas desta vez não foi suficiente.

E a garagem do Jânio Carlos também ficou completamente alagada. Ele conta que toda vez que chove alaga os carros.

O problema, segundo os moradores, é que na rua só tem duas bocas de lobo e não são suficientes para contem a enxurrada…

Fórum fecha por conta da chuva

No Fórum Abelardo Pena também teve problemas causados pela forte chuva. Segundo comunicado, toda vez que chove forte ocorrem problemas constantes nos elevadores, além de alagamentos. Várias salas ficaram inundadas e parte do forro de alguns gabinetes desabou.

Considerando que os danos inviabilizam o funcionamento do prédio e ainda gera risco à segurança dos servidores e do grande público que transita diariamente no local, o juiz de Direito Lourenço Migliorini decidiu suspender o expediente forense interno e externo do prédio, situado à Avenida Rondon Pacheco nesta quarta, 7, podendo este período ser prorrogado, caso haja necessidade.

Apenas funcionarão as audiências de custódia, apreciação de habeas corpus e outras medidas de natureza urgente por um plantonista designado.

Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e engenheiros da obra fiscalizam o prédio.

Defesa Civil e Prefeitura trabalham para minimizar impactos da chuva

Desde o final da tarde, quando se deu o início do evento climático, equipes da Defesa Civil, das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico, Obras, Trânsito e Transportes, bem como do Dmae, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Cemig têm atuado nas ruas para atender às diversas ocorrências. Foram registrados pontos de alagamento, quedas de árvores e enxurradas. Segundo o capitão João Batista Afonso, diretor da Defesa Civil de Uberlândia, a precipitação foi intensa.

 

Também

Telefones úteis:

– 199 Defesa Civil
– 190 Polícia Militar
– 193 Corpo de Bombeiros
– 115 Dmae


Comments are closed.