A Prefeitura de Belo Horizonte deu nessa quarta-feira (7) mais um passo na tentativa de recuperar e valorizar mercados antigos da cidade que estão desativados ou subutilizados. Foi publicada no “Diário Oficial do Município” (“DOM”) a abertura do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para quem queira fazer a gestão e reerguer esses espaços.

A iniciativa vai beneficiar os mercados distritais de Santa Tereza, do Cruzeiro, a quarta laje do Mercado Novo, o Mercado da Lagoinha, a Central de Abastecimento Municipal (Feira do Bairro São Paulo) e a Feira Coberta do Padre Eustáquio (Fecope). Desses, só o Santa Tereza e a quarta laje do Mercado Novo estão fechados.

“O objetivo é que as pessoas interessadas possam dialogar com a prefeitura. Esperamos que venha um estudo de modelagem econômico e financeira que mostre que aquele empreendimento, se cedido para terceiro, possa ser autossuficiente e gerar melhoria para a sociedade como um todo”, disse o secretário municipal de Fazenda, Fuad Noman.

Continua após a publicidade

Entre as regras do município, o projeto deve garantir a manutenção da atividade típica do mercado e também a permanência dos atuais comerciantes. “A ideia é não tirar ninguém”, completou Noman.

Segundo o secretário, estudo feito por um grupo de trabalho da prefeitura mostrou também a necessidade de obras, como construção de estacionamentos e banheiros. Os interessados têm 30 dias, contados desde a publicação do PMI, para se cadastrar, e 90 dias a partir do fim do cadastramento.


Comments are closed.