A Polícia Civil apresentou na tarde desta quarta-feira (7) um homem investigado por espancar até a morte a namorada Vilma Pereira da Conceição,  de 50 anos, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O crime aconteceu em agosto do ano passado depois que o casal saiu de um forró da cidade. A vítima foi atingida com golpes de capacete e abandonada em uma estrada de terra que dá acesso à casa do homem.

“Durante o relacionamento ele se mostrava possessiva, já tinha falado com amigos que não aceitaria o término. Testemunhas contaram que viram o casal no forró. Não houve briga, mas acreditamos que ele tenha cometido o crime por ciúmes”, explicou o delegado Otávio Carvalho.

Continua após a publicidade

O homem foi preso na última segunda-feira (5), quando foi cumprido o mandado de prisão preventiva. O preso já tem registros policiais por ameaça, receptação e é investigado pelo homicídio de um homem em 2005. Ele negou que tenha assassinado Vilma.

Na coletiva de imprensa, o delegado Rogério de Melo Franco, chefe do  Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, afirmou que durante uma reunião com os policiais nesta quarta-feira pediu empenho nos casos de agressões contra mulheres.

“Não vamos tolerar violência contra mulheres. Já pedi aos policiais empenho em relação a esses crimes”, enfatizou o delegado Rogério de Melo Franco, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Ainda conforme o policial, neste ano são dois casos de feminicídios. Esses números são em relação aos crimes investigados apenas pelo departamento. Ele vai responder pelo crime de feminicídio, com pena de 12 a 30 anos de prisão.


Comments are closed.