Um preso foi morto por colegas de cela na manhã desta sexta-feira (9), no Complexo Penitenciário Nélson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Diego Bruno do Espirito Santo, de 33 anos, foi asfixiado por colegas na cela de segurança do presídio. A vítima teria sido acusada de roubar pertences pessoais de outros internos da ala 15 do anexo quatro.

A SEAP – Secretaria de Estado de de Administração Prisional – informou que agentes de segurança do presídio encontraram o corpo na manhã de hoje, durante conferência de celas, e que a motivação e autoria do crimes estão investigadas. Disse, ainda, ter acionado a Polícia Militar para registrar a ocorrência. A Polícia Civil também esteve na unidade para fazer a perícia.

De acordo com a secretaria, Diego dividia a cela com outros dez presos. “Todos serão submetidos à Comissão Disciplinar e poderão sofrer sanções administrativas e responder criminalmente por homicídio”, informou a Seap, por meio de nota. Ainda de acordo com a secretaria, a direção da unidade abriu uma investigação preliminar para apurar o fato no âmbito administrativo.

Continua após a publicidade


Comments are closed.