Professores da rede estadual de educação começaram na última quinta-feira, 9, uma greve de uma semana. A suspensão das aulas foi confirmada em encontro da categoria no pátio da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), e vai até 15 de março, quando vai haver nova reunião da categoria.

Entre as reivindicações da categoria estão o pagamento do piso salarial nacional e o fim do parcelamento dos salários e do 13º. A categoria reivindica ainda atendimento de qualidade no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg).

A paralisação foi discutida entre o conselho do sindicato e com cerca de 5.000 trabalhadores.

Continua após a publicidade

De acordo com informações da Superintendência Regional de Ensino – SRE de Ituiutaba, no município mais de 50% das escolas continuam com as atividades em ritmo normal. Assim, nas escolas Fernando Alexandre; Álvaro Brandão; Clorinda Martins Tavares (Cesec); Risoleta Neves e Maria de Barros ainda não há registro de professores que interromperam suas atividades pela greve. Já na Escola Estadual Rotary apenas um professor aderiu à greve e na Escola Estadual Clóvis Salgado apenas quatro professores interromperam suas atividades. Nas demais escolas da rede estadual no município é maior o número de professores que aderiram à greve. Nenhuma delas teve as aulas interrompidas totalmente. Na região, apenas em Santa Vitória, a Escola Estadual Professor José Franco de Gouveia está com aulas totalmente interrompidas em função da greve.


Comments are closed.