O empresário Wesley Batista, acionista do Grupo J&F, foi hostilizado neste domingo, enquanto almoçava na churrascaria Barbacoa, no bairro do Itaim-Bibi, em São Paulo. Wesley deixou a prisão no dia 20 de fevereiro por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Confundido com seu irmão, Joesley Batista, que foi solto na sexta-feira, Wesley foi chamado de “ladrão” e ouviu gritos de “Fora, Joesley!”, conforme mostram vídeos gravados por clientes do restaurante. Em meio ao clima hostil, o empresário permaneceu sentado até terminar sua refeição.

Wesley foi preso em setembro de 2017 na Operação Tendão de Aquiles – a prisão foi determinada na investigação sobre uso de informação privilegiada para obter ganhos econômicos (insider trading).

Procurada, a assessoria de imprensa do empresário informou que não vai se manifestar sobre o caso.

Fonte: Estado de Minas


Aprenda como fazer uma 'Amoeba' caseira

Comments are closed.