Um policial militar de 40 anos foi preso, na noite deste domingo (11), depois de assaltar uma mulher no centro de Belo Horizonte. O suspeito estava com uma réplica de pistola e abordou a vítima quando ela chegava em casa nas esquinas das ruas Tupis com Araguari. Ele mandou ela dar o celular e perguntou: “você quer morrer ou me passar o celular?”. O militar também ameaçou de morte uma testemunha.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), a mulher contou que estava andando com o celular na mão quando percebeu que o suspeito estava a seguindo. Ela tentou andar mais rápido, mas ele também aumentou o passo. Quando o homem chegou bem perto ele perguntou se ela queria morrer ou passar o celular.

Assustada, a vítima começou a correr e o policial começou a gritar palavras que ela não entendia. A mulher acabou deixando o celular na parede e continuou correndo. Segundo ela, o homem pegou o aparelho e jogou no meio da rua, continuou gritando e saiu correndo.

Continua após a publicidade

Uma testemunha que viu a ação do militar percebeu que a arma era uma réplica e foi atrás dele conseguindo alcançá-lo nas esquinas da avenida Bias Fortes com rua Goytacazes.  A testemunha junto com outras pessoas que passavam pela rua acabaram usando de força para tomar a arma do policial que ficou com a cabeça machucada.

No boletim de ocorrência a testemunha contou que foi ameaçada pelo policial que disse: “a sua vida está acabada, você está morto, eu vou atrás da sua família”. O suspeito ainda apontou a arma para ele dizendo que ia matá-lo.

O militar foi levado para o Hospital Militar onde é atendido sobre escolta policial. Ele ficará preso no 1º Batalhão da Polícia Militar. Uma coletiva de imprensa será dada nesta tarde para falar sobre o assunto.


Comments are closed.