Um prédio abandonado do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), na avenida Prudente de Morais, 1641, no bairro Cidade Jardim, tem sido alvo de ladrões toda madrugada, segundo denuncia de vizinhos. Um vídeo feito e divulgado esta semana por um deles mostra um casal saindo do prédio, em plena luz do dia, carregando uma janela. O prédio oferece outros riscos. Na semana passada, conforme mostra o vídeo, uma janela despencou do alto do prédio e, por sorte, não atingiu quem passava na rua.

“Estou aqui, no edifício do Dnit, onde existe, literalmente, uma invasão, pessoas invadindo a toda hora, retirando coisas. Acabo de flagrar neste momento uma pessoa saindo pela porta, neste exato momento. Eles acabaram com o prédio, que está totalmente depenado”, relata o morador durante a filmagem.

O morador reclama que aciona a polícia e que ela não comparece mais. “Hoje aconteceu o que todo mundo tinha medo. Um vidro caiu lá de cima e caiu aqui no chão. Se tivesse passando uma pessoa, se tivesse alguém aqui, com certeza, estaríamos agora falando sobre uma morte”, alerta a pessoa.

Continua após a publicidade

“Olha o que virou o patrimônio público da União? Pertencia ao Dnit, passou para o TRE, e agora está na Secretaria do Patrimônio da União, o SPU”, denuncia o morador, que flagrou um casal saindo do prédio carregando uma janela. “Acabo de flagrar, neste momento, as janelas indo embora. É isso que a gente acompanha a toda hora, é isso que acontece a noite inteira. Olha o que sobrou do prédio do Dnit”, relata o morador, mostrando, no vídeo, o prédio praticamente sem janelas.

Assista:

“As autoridades simplesmente ignoram. As autoridades simplesmente acham que o patrimônio público é uma coisa que não pertence a ninguém. É público, né?”, desabafa o morador. “É uma vergonha”, reagiu. O prédio, segundo o denunciado, vai custar R$ 20 milhões para ser reformado. “Se é que vai ser reformado”, reforça.

A reportagem procurou a Polícia Militar e aguarda uma posição da corporação. A reportagem não conseguiu contato com a Secretaria do Patrimônio da União.


Comments are closed.