O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) afirma que, com base em informações iniciais, o rompimento do mineroduto da Anglo American, em Santo Antônio do Grama, Zona da Mata mineira, não despejará substâncias tóxicas no rio Santo Antônio, afetado pelo vazamento. “A polpa de minério (mistura de minério de ferro com água para facilitar o escoamento pelo mineroduto) vazada não possui entre seus componentes substâncias químicas ou tóxicas”, ressalta o Ibama, por meio de nota.

O Instituto, responsável pela fiscalização do empreendimento, garantiu que a licença será mantida. Uma equipe do Núcleo de Emergências Ambientais do ibama foi enviada ao local e, somente após a vistoria, o órgão poderá avaliar as consequências ao meio ambiente e emitir eventuais sanções administrativas.

Caminhões-pipa

Continua após a publicidade

O abastecimento de água na cidade de Santo Antônio do Grama está suspenso desde a manhã desta segunda-feira.  Por meio de nota, a Copasa informou que a Anglo American está disponibilizando caminhões-pipa para atender aos moradores do município. “Os caminhões serão abastecidos na Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio Casca e estarão disponíveis para a população no início da noite desta segunda-feira”, anuncia a Copasa.

A fiscalização é responsabilidade do Ibama, visto que o minerotudo corta dois Estados. Mas, neste momento, equipes da Secretaria de  Estado de Meio Ambiente (Semad) também estão no local, avaliando os danos do incidente.

 

A  mineradora também enviou equipes técnicas e está coordenando ações em conjunto com a Suatrans, consultoria especializada no atendimento a urgências ambientais, e com o Senai,  para amostragens de água e avaliação continuada. . A empresa reforça, por meio de nota, que a polpa de minério é classificada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) como resíduo não perigoso.


Comments are closed.