Cento e setenta famílias estão desalojadas em Ubá, na Zona da Mata, depois das fortes chuvas que atingiram a cidade desde o último sábado (10). Uma família ficou desabrigada e  foi levada para um abrigo na Casa Cidadã. No total, segundo a prefeitura da cidade, foram 10 mil pessoas atingidas pelos desastres com a chuva.

O rio Ubá transbordou e alagou diversos imóveis da cidade, principalmente no centro. A prefeitura chegou a decretar situação de emergência por 180 dias. Nesta semana, a Defesa Civil está trabalhando nos rescaldos da água.

De acordo com a prefeitura, até o momento foram retiradas 65 toneladas de terra das ruas da cidade e 40 toneladas de móveis atingidos foram recolhidos do interior das residências afetadas. Árvores e galhos que ficaram pelas estradas de acesso a Ubari e Miragaia também estão sendo retirados.

Continua após a publicidade

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) realiza uma série de reparos em toda cidade para normalizar o abastecimento. “Após reunião com representantes do Comércio, Indústria, Adubar, Emater, Copasa e Energisa, iniciou-se o levantamento dos prejuízos de todos estes setores para informações ao Governo Estadual e Federal”, informou a prefeitura.

Também há uma frente de cuidados com a saúde da população por causa do contato com a água contaminada. “As vacinas para Hepatite B e Difteria/Tétano estão disponíveis nas Salas de Vacina e na Policlínica. Pessoas que tiveram contato com a água das enchentes e não estão com o cartão em dia, devem procurar a Unidade mais próxima para receber a imunização”, conclui.

Doações

Para ajudar as pessoas atingidas pela água a prefeitura está recolhendo doações  no Fórum Cultural, das 7h às 18h. Necessita-se com mais urgência de itens de higiene pessoal, produtos de limpeza e alimentos não perecíveis


Comments are closed.