Um dia após o pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular Wilson Jorge Ferreira da Silva, 51, ser preso acusado de estuprar de pelo menos 15 fiéis por quase 20 anos, veio à tona a prisão de mais um pastor da mesma igreja. O homem foi detido no último sábado (10), em Ribeirão das Neves, pelo mesmo crime. Pastor há 10 anos e um dos líderes religiosos do Templo dos Querubins, no Conjunto Henrique Sapori, ele foi preso em flagrante após abusar sexualmente de uma massagista que contratou por uma rede social. Afastado de suas atividades na igreja, ele nega o estupro e afirma que a relação teve consentimento da mulher.

Segundo a Polícia Militar, a vítima, de 25 anos, seria massagista profissional e trabalharia em um salão de beleza em Ribeirão das Neves. Ela relatou aos policiais que o pastor entrou em contato por WhatsApp para agendar uma massagem, que inicialmente aconteceria no salão. Em um dado momento, porém, ele teria solicitado que ela fosse até a casa dele, no bairro Veneza, realizar a massagem, uma vez que ela receberia o valor integral do serviço e não precisaria dividir com as colegas.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o pastor, durante a massagem, teria investido contra a vítima, que afirmou ter recusado beijá-lo. Mesmo diante da negativa, ele a teria forçado e consumado o ato sexual. Após o ocorrido, o religioso ainda teria pedido que a vítima guardasse segredo quanto ao fato alegando que ele poderia levar o caso a conhecimento dos patrões da vítima para que ela perdesse o emprego.

Continua após a publicidade

A Polícia Militar informou que a vítima foi até o Hospital Odilon Behrens, na região Noroeste da capital, onde tomou uma pílula do dia seguinte, mas se recusou a tomar um coquetel. A Polícia Civil não informou se a vítima passou por exame de corpo de delito. A mulher compareceu à uma companhia da PM onde registrou o boletim de ocorrência. Aos policiais, ela informou que o autor do crime seria um pastor. Os policiais compareceram a casa de Almeida, mas, não o encontrando, foram até a igreja, onde o acharam no estacionamento e efetuaram a prisão. O telefone dele foi apreendido para averiguar as mensagens trocadas.

A versão do pastor 

Aos militares, o pastor contou que teve uma relação sexual com a massagista, mas negou que tivesse forçado a situação. Segundo ele, a mulher começou a acariciá-lo e a excitá-lo, momento em que eles teriam consumado a relação.

A Igreja do Evangelho Quadrangular, por sua vez, informou que, desde a última segunda-feira, afastou o pastor de suas funções. “O processo disciplinar está em andamento e não temos nada conclusivo. Caso seja confirmado as gravíssimas acusações, certamente ele será excluído do ministério, pois a igreja não aprova estes atos de desvio de conduta e ética”, afirmou em nota.

A Quadrangular também se diz surpresa com as seguidas acusações de estupro envolvendo seus pastores. “Surpresos com essas acusações, toda família Quadrangular lamenta o ocorrido e se solidariza com as supostas vitimas e seus familiares, lembrando que repudiamos todo mal que fere a integridade da mulher”, finalizou.

Denúncias 

Denúncias de estupro e abuso sexual em Ribeirão das Neves podem ser feitas na Delegacia Especializada de Crimes contra a Mulher, o Idoso e o Adolescente, na avenida Dr. Amílcar Savassi de Souza, nº 230, no bairro Savassi.


Comments are closed.