Com a cabeça baixa, não querendo mostrar o rosto, a empresária Gizela Boneli Diniz Costa, de 43 anos, declarou-se inocente durante a apresentação da Polícia Civil, nesta quinta-feira (15). A mulher é investigada por ter mandado matar a própria mãe em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, com a ajuda do marido e do filho, um adolescente de 16 anos. O trio ainda tentou simular um suicídio da aposentada.

“Eu não mandei matar minha mãe. Muita gente está falando atrocidades, mas eu quero provas”.

O crime aconteceu no dia 11 de janeiro de 2017 dentro do imóvel da idosa Darina Regina Diniz Costa, de 70, no bairro Angola. De acordo com as investigações, a criminosa e o marido Romildo Souza Dias, de 49, enfrentavam uma crise financeira e resolveram cometer o crime para ficar com uma herança de R$ 200 mil que a idosa receberia. Orientado pelos pais, na noite do crime, o garoto foi até o imóvel da avó e começou a conversar com ela para distrai-lá. Os executores, Bismarck Silva Amaral, de 29 anos, e Samuel Soares dos Santos, de 26, entraram na residência, pegaram uma barra de ferro que ficava atrás da porta da cozinha e espancaram a vítima. A mulher teve três costelas quebradas e várias lesões no crânio.

Continua após a publicidade

Não satisfeita, a dupla ainda levou Darina para a cozinha, onde ela foi colocada em uma corda para simular um enforcamento. Pelo crime, Amaral e Santos receberam R$ 250 cada. Eles, que foram presos ainda no ano passado, chegaram a comparecer ao velório de Darina e ameaçaram familiares dela. Os bandidos negaram o crime.

Prisão em Bambuí

Gizela foi presa no dia 22 de fevereiro deste ano em uma fazenda na cidade de Bambuí, na região Centro-Oeste do Estado, durante uma operação da Polícia Militar. “Ela estava no imóvel de um amigo e, quando os policiais pediram o documento, constataram que havia um mandado de prisão com a Gizela, que estava foragida há cerca de um ano”, contou o delegado Rodrigo Otávio Rodrigues.

A criminosa, o marido e o filho foram para Bambuí ainda durante as investigações. Eles chegaram a prestar três depoimentos. “Gizela afirma que não matou a mãe. Disse que outras pessoas cometeram o crime, mas não aponta o nome de ninguém. Nós, agora, tentamos localizar o marido e o filho dela”, finalizou o policial.

Foragido

O marido de Gizela, Romildo Souza Dias, é considerado foragido da Justiça. O filho do casal tem um mandado de busca e apreensão em aberto. Segundo a polícia, os dois também estavam na fazenda em Bambuí, mas escaparam antes da chegada da polícia. 


Comments are closed.