A avenida Nossa Senhora do Carmo permanece com uma faixa interditada no sentido Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (15), no encontro com a BR-356, na altura do Morro do Papagaio, região Centro-Sul de Belo Horizonte.  De acordo com a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), o fluxo de veículos é intenso no local, porém não há grandes retenções.

Mesmo assim os motoristas que passam pela avenida e pela BR-356 devem redobrar a atenção, já que pelos mapas dos aplicativos de trânsito é possível ver que já há lentidão no local, nos dois sentidos, inclusive no local parcialmente interditado. 

Uma faixa precisou ser interditada no local por causa do afundamento de solo e o risco de desabamento de um muro de contenção, nesta quarta-feira (14). O local é de grande acesso, já que ele é o principal caminho da capital para a região dos condomínios em Nova Lima e para o bairro Belvedere.

FOTO: Waze / Reprodução
Trânsito está lento no local
 
Continua após a publicidade

Vinte e duas casas estão ameaçadas.
De acordo com a prefeitura de Belo Horizonte, são 22 casas notificadas na região por causa dos riscos. As famílias estão sendo cadastradas pela Urbel que vai avaliar as que  se enquadram dentro da política do aluguel social para que elas recebam ajudas de projetos sociais.

Ações do DEER-MG
A assessoria do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG) informou que a selagem das trincas apresentadas nas pista já foi feita.

“O  DEER/MG iniciará, imediatamente,  estudos de sondagem para avaliação do terreno e definir o tipo de intervenção que será realizada no local, para segurança das pessoas que moram nas proximidades, bem como dos usuários da via”, destacou comunicado.

Ainda não há uma data para a liberação total da via. “Técnicos da Prefeitura de Belo Horizonte, assim como a Defesa Civil do Município, estão trabalhando em conjunto com o DEER/MG e contribuirão para definir a melhor forma e o prazo para intervenção no local”, completou a nota.


Comments are closed.