O Sindicato Rural de Uberlândia promoveu, na manhã desta quinta-feira, 15, o evento de lançamento da edição 2018 da Femec, feira voltada para agronegócios que acontece entre os dias 20 e 23 de março.

No último ano, a Femec conseguiu movimentar cerca de 219 milhões de reais, e se somadas todas as edições, a feira já negociou um total de R$ 1 bilhão. Gustavo Galassi, presidente do Sindicato Rural, disse que o objetivo é superar a marca de 2017.

Continua após a publicidade

“A Femec foi criada estritamente para negócios, pra atender o produtor rural e criar pra ele a melhor compra. Ela nasceu há sete anos, e a primeira edição, teve com 50 expositores, e já chegamos a 120. E com um faturamento inicial de 70, pra passar de 250 milhões já”, disse.

A Femec 2018 deve contar com a presença de 50 mil visitantes, e além da exposição e negociação de maquinários agrícolas, a feira também contará com vários outros eventos, como uma feira de touros e cavalos e palestras.

Outro atrativo da feira é a própria agricultura. Serão expostas pequenas lavouras de culturas como milho, sorgo, soja e girassol, em que serão aplicadas herbicidas e fungicidas de determinadas marcas. Desta forma, os produtores podem observar os resultados e negociar diretamente com as empresas responsáveis.

Soja melhorada para nossa dieta

Durante o evento de divulgação desta manhã, a Femec também apresentou para a imprensa um tipo de soja, produzida pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que é voltada exclusivamente para a alimentação humana.

Ana Cristina Juhasz, pesquisadora da Epamig, explicou que essa nova soja tem como função dar outra opção do grão para seus produtores.

“Elas (a soja melhorada) servem como um nicho de mercado pro produtor de soja. Por que elas são diferenciadas daquela soja comum pra indústria, elas têm características que agradam nosso paladar, uma aparência melhor, um sabor suave e são de fácil cozimento. Tudo isso pra facilitar a inserção da soja na nossa dieta”, disse.

Informações: Vinícius Lemos


Comments are closed.