As famílias das ocupações da região do Isidoro fazem um protesto na manhã desta segunda-feira (19) e fecham a avenida Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte. O grupo passou pela praça Sete e segue para a Prefeitura de Belo Horizonte. O tráfego está interditado no sentido Mangabeiras.O protesto é pela regularização da moradia das famílias. 

Acompanhe o trânsito pelo nosso canal

“As 9.000 famílias das comunidades da Izidora, já com 6.000 casas construídas ou em construção, estão indignadas, porque o prefeito Alexandre Kalil não está honrando o compromisso que assumiu durante a campanha eleitoral. Kalil disse que ‘as ocupações são bairros da cidade’, que ‘não iria despejar as Ocupações da Izidora e que iria regularizar fundiariamente e urbanizar as ocupações já existentes, entre as quais, as da Izidora”, informou a comissão da pastoral da terra.

Continua após a publicidade

O grupo quer que as ocupações da região do Isidoro (Rosa Leão, Esperança e Vitória) sejam incluídas na Lei de Uso e Ocupação do Solo/Plano Diretor. As famílias pedem a aprovação do Plano Diretor e reconhecimento de todas as ocupações como Áreas de Especial Interesse Social (AEIS). As famílias pedem também água, energia, saneamento, posto de saúde, escola e creches. 

A Prefeitura de Belo Horizonte foi procurada pela reportagem de O TEMPO que aguarda resposta. 


Comments are closed.