Morreu nesta segunda-feira (19), aos 80 anos, o cardeal escocês Keith Michael Patrick O’Brien, arcebispo emérito de St. Andrews e Edimburgo e que era acusado de cometer pedofilia na década de 1980.

Ele estava internado em um hospital no Reino Unido, mas a causa do falecimento não foi divulgada. O’Brien havia renunciado a seus direitos de cardeal em maio de 2015 por conta de acusações de abuso sexual contra menores e “comportamentos inapropriados”.

Por conta do escândalo, O’Brien sequer participou do conclave que elegeu Jorge Bergoglio como papa, em março de 2013. Naquele mesmo ano, o escocês reconheceu que sua “conduta sexual” estivera “abaixo dos padrões” e pediu “desculpas” pelos seus erros.

Continua após a publicidade

Agência Ansa Brasil


Comments are closed.