Dois adolescentes, de 13 e 14 anos, furtaram quatro notebooks da Escola Estadual Mestra Bila na noite de terça-feira (20) em Brasília de Minas, no norte do estado. Eles deixaram um bilhete com um recado: “Desculpa por isso, mas planejava fazer isso há cinco anos”, disseram.

Os menores, que estudavam no local, também picharam o quadro da sala dos professores e espalharam os objetos do local pelo chão.

Um homem que mora na vizinhança viu a movimentação suspeita por volta das 21h e ligou para a polícia.

Continua após a publicidade

Os policiais encontraram os alunos em um lote vago ao fundo da escola, junto com os notebooks furtados, sprays e um facão.

De acordo com a Polícia Militar, o objetivo dos dois alunos era levar os 20 equipamentos da sala de informática e pichar toda a escola.

Os menores foram levados para a delegacia e encaminhados para casa sob o termo de entrega e responsabilidade aos pais.

O diretor da escola, Antônio Geraldo Pinheiro dos Santos, declarou que os alunos forçaram a porta da secretaria, pegaram as chaves e entraram na sala de informática. Segundo ele, todos os fios da rede foram danificados.

Santos disse que os alunos sempre deram trabalho, mas nunca tinham furtado nada. “Sempre chamamos eles para conversar e aconselhar”, afirmou.

De acordo com o diretor, os pais dos alunos tiveram hoje na escola e irão arcar com os custos de reparo. Somente os danos da sala de informática estão avaliados em R$ 3 mil.

Ambos serão transferidos para outra escola. “O ambiente vai ficar muito pesado. Temos 496 alunos e eles ficaram muito chateados. Estão sem wi-fi e sem a rede para usar os computadores”, disse Santos.

O incidente não foi o primeiro ocorrido na escola. No ano passado, as câmeras do sistema de segurança foram furtadas e os bandidos levaram os computadores da diretoria e de outros setores. Nada foi recuperado.


Comments are closed.