Durante a Conferência Ministerial, dentro do Fórum Mundial de Água, que ocorre até esta sexta-feira (23), em Brasília, o diretor executivo da ONU de Meio Ambiente, Erik Solheim, elogiou os trabalhos de recuperação da bacia do Rio Doce após o rompimento da barragem de Fundão, em novembro de 2015.

De acordo com ele, trata-se de um sistema inovador. “A conjunção dos governos estaduais com o governo federal e a sociedade civil ajudaram nessa busca por solução. O resultado alcançado é muito encorajador e serve como exemplo a nível internacional”, enfatizou.

No último fim de semana, uma comitiva da ONU Meio Ambiente liderada por Solheim visitou as cidades de Mariana e Barra Longa, em Minas Gerais, regiões mais afetadas pelo rompimento, conhecendo as iniciativas em andamento executadas pela Fundação Renova. O executivo avalia que os programas não tentam apenas reproduzir a realidade socioeconômica antes do rompimento da barragem, mas que “existe uma visão para o futuro da região, um pensar para frente, com novas formas de desenvolvimento como o turismo, econegócios e comércio de baixo carbono”, completou.


Comments are closed.