Atlético e América fizeram mais um clássico agitado e com polêmicas na noite desta quinta-feira, no Independência, em Belo Horizonte. Assim como ocorreu no duelo da sétima rodada do Campeonato Mineiro, a arbitragem foi protagonista no duelo de ida da semifinal. O trio formado por Igor Júnio Benevenuto, Felipe Alan Costa de Oliveira e Ricardo Junio de Souza anulou, por impedimento, dois gols do time alviverde, o primeiro deles muito duvidoso. Posteriormente, Cazares anotou o único gol da partida e decretou a vitória da equipe mandante por 1 a 0.

O resultado dá ao Atlético a vantagem de jogar por empate na segunda partida da semifinal. O América iniciou o duelo com a possibilidade de empatar os dois jogos e, ainda assim, avançar. Agora, os comandados de Enderson Moreira precisam vencer por qualquer placar para seguir na competição.
O primeiro tempo teve domínio alvinegro na maior parte do tempo. O Atlético apostou na velocidade dos pontas Erik e Luan para municiar Ricardo Oliveira. O centroavante teve seguidas chances de abrir o placar, mas não obteve sucesso. No final da etapa, a arbitragem assinalou impedimento no lance gol do América, marcado por Aylon. Imagens da TV Globo, detentora dos direitos de transmissão do Estadual, são inconclusivas quanto a um toque de Norberto que colocaria o atacante em posição ilegal. A diretoria americana reclamou muito desse lance ao fim do duelo.
A segunda parte da partida começou com o América melhor. Já aos 4′, a arbitragem marcou corretamente o impedimento de Rafael Moura no lance que abriria o placar. Em seguida, o Atlético retomou as rédeas da partida e contou com o gol de Cazares para sair em vantagem após o confronto de ida.
 
América e Atlético decidem o duelo neste domingo, a partir das 16h. O jogo será novamente no Independência, desta vez com mando alviverde. No mesmo dia, mas às 11h, Cruzeiro e Tupi se enfrentam no Mineirão. Na partida de ida da semifinal, em Juiz de Fora, o time celeste venceu por 1 a 0.

Comments are closed.