Foto: Jornal da Manhã de Uberaba – JM Online

Dois suspeitos de envolvimento na morte do sargento Gilmar de Oliveira, de 51 anos, morreram em uma troca de tiros com militares em uma propriedade rural em Água Comprida, na noite de quarta-feira, 22. Outros dois suspeitos já foram identificados e devem se apresentar hoje.

A Polícia Militar (PM) recebeu informações de que dois suspeitos de envolvimento do latrocínio estavam escondidos em um rancho e deslocou equipes para verificar a denúncia. No local, ao perceberem a presença da viatura, dois homens tentaram fugir sentido à margem do rio Grande e atiraram na direção dos policiais, que revidaram.

Continua após a publicidade

Ambos os fugitivos foram atingidos e ainda chegaram a ser socorridos com vida pelos militares até a Unidade Básica de Saúde de Água Comprida, mas não resistiram aos ferimentos. Os mortos foram identificados como Luciano Mendonça, de 46 anos, e David Oliveira, de 29 anos. Segundo a Polícia, Luciano tinha envolvimento com roubos de cargas, com passagens policiais pelo crime. David também ostentava diversas passagens.

No rancho, os militares encontraram um revólver calibre .32 e uma pistola .40, esta última pertencente ao sargento Gilmar. Já dentro do imóvel, uma mulher e quatro crianças foram encontradas trancadas em um dos quartos. Ela informou que tinha um relacionamento conturbado com David e ele a ameaçou sob a mira de arma de fogo. Eles tinham um filho juntos. A mulher ainda disse ter uma medida protetiva contra o suspeito, mas ele a coagiu mesmo assim. As vítimas estavam ilesas.

Dentro uma picape Strada foi encontrada uma bolsa, contendo R$ 15.680 em notas diversas. Outro veículo, Fiat Brava, foi apreendido e também removido a pátio conveniado ao Detran. Nos dois veículos, segundo a PM, havia indícios de adulteração.

Corpo do sargento morto em emboscada de assaltantes na BR-050 é enterrado em Uberaba


Comments are closed.