Homem é preso após estuprar a prima adolescente e bater nos familiares dela

Um homem de 33 anos foi preso após estuprar a própria prima, uma adolescente de 16 anos. O suspeito estava embriagado e ainda agrediu a mãe e o irmão da vítima com socos no rosto. O crime aconteceu neste domingo (25) em Patos de Minas, no Triângulo Mineiro.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito chegou à casa da vítima por volta de 1h da madrugada, no bairro Santa Luzia. Ele invadiu a residência foi até o quarto da menina, rasgou as roupas dela e começou a acariciar suas partes íntimas. A vítima reagiu gritando e o irmão, de 17 anos, e mãe dela foram até o quarto.

Eles impediram que houvesse conjunção carnal, mas acabaram sendo agredidos pelo suspeito com tapas e socos no rosto. O homem fugiu do local em seu carro e saiu ameaçando a família e dizendo que se chamassem a polícia ele iria voltar e matar toda a família.

Continua após a publicidade

Os militares foram acionados e encontraram o suspeito com seu carro, um  Toyota Corolla, de cor preta, voltando para a casa da prima. Ao perceberem que o homem estava voltando para a casa da vítima para cumprir as ameaças.

Os militares viram que o homem tinha sintomas de embriagues e realizaram o teste do bafômetro que constatou 0,89 miligrama de álcool por litro de ar expirado. O carro foi apreendido e o homem preso.

Ao ser preso, mesmo na frente dos policiais, o suspeito continuou ameaçando a família. A vítima e o primo foram ouvidos pela Polícia Civil e o homem foi encaminhado ao presídio Sebastião Satiro.

Investidas sem sucesso

Segundo a polícia, o homem estava tentando namorar a adolescente há mais tempo. Há cerca de um mês ele vinha dando muitas investidas pelas redes sociais e pelo telefone, mas a menina não correspondia. Ela contou aos militares que ele não tinha tentado estuprá-la antes.

Somente de arrancar as roupas e passar a mão na menina já é considerado  como crime de estupro. A menina levou a roupa rasgada à Delegacia de Polícia Civil da cidade que vai investigar o crime.


Comments are closed.