Garantir a privacidade e a comodidade tanto das vítimas quanto das testemunhas e dos acusados de crimes, além de melhorar as condições de trabalho para os advogados da área criminal. Com esse objetivo foi inaugurada nesta segunda-feira (26), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, uma das quatro primeiras unidades do Espaço Cidadania da Advocacia Criminal e da Central de Flagrantes (CEFLAN) que estão sendo abertas no Estado.

A parceria entre a Polícia Civil mineira, a Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais (CAA Vanguarda) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção Betim foi celebrada durante solenidade que reuniu autoridades do município e profissionais renomados da área do direito.

Em seu discurso, o presidente da CAA Vanguarda, Sérgio Murilo Braga, ressaltou que a criação das salas, além de oferecer melhores condições para os profissionais do direito, irá beneficiar principalmente as vítimas e as testemunhas, que serão poupadas de ficarem próximas dos conduzidos como suspeitos, evitando constrangimento. “Essa é uma nova representação de cidadania que queremos implantar no sistema. É um local que, efetivamente, dá dignidade ao exercício da profissão e às demais partes envolvidas”, afirma.

Continua após a publicidade

“O espaço foi cedido pela Polícia Civil de Betim e tem como objetivo humanizar o atendimento para todos os envolvidos”, pontuou a presidente da OAB-Subseção Betim, Erlinda Maria Silva.

O delegado seccional de Betim, Álvaro Huertas, pontuou que o trabalho da Polícia Civil é “garantir o respeito à Constituição e ao cumprimento das leis”. “Tanto a polícia quanto aqueles que advogam lutam pelos mesmos propósitos”, disse Álvaro Huertas.

O espaço, que fica localizado na rua Cecília Júlia do Prado, 255, no centro de Betim, teve todo o mobiliário fornecido pela CAA Vanguarda.


Comments are closed.