Em boa fase, Fábio disputou 11 jogos na temporada 2018 e sofreu apenas um gol Fonte: Juarez Rodrigues/E.M/D.A.Press

O goleiro Fábio, do Cruzeiro, não sabe o que é sofrer gol há exatos dois meses. O único jogador na temporada que conseguiu superar o experiente de 37 anos foi o atacante Daniel Amorim, do Tombense, em confronto válido pela quarta rodada do Campeonato Mineiro. Chutada da entrada da área, a bola rasteira entrou no canto esquerdo e abriu o placar, mas o time celeste venceu de virada por 2 a 1, no dia 27 de janeiro, em Ipatinga.

Fábio ficou invicto nos outros jogos. E não foi por falta de ‘trabalho’. Segundo os números do Footstats, ele fez 25 defesas em 11 partidas pelo Campeonato Mineiro. Somente na vitória por 2 a 0 sobre o Democrata, em Governador Valadares, pela sexta rodada, foram cinco intervenções importantes.

Continua após a publicidade

Já no clássico com o Atlético, vencido pelo Cruzeiro por 1 a 0, no Independência, Fábio apareceu bem em dois lances: aos 15min do primeiro tempo, ele defendeu com o pé esquerdo a cobrança de falta forte de Otero; já aos 5min da etapa final, em lance de velocidade, saiu de maneira arrojada e pegou com a mão esquerda a finalização de Erik.

Sem o titular, o Cruzeiro jogou quatro partidas, todas com Rafael, e sofreu seis gols. O compromisso mais importante do camisa 12 foi diante do Racing, em Avellaneda, na Argentina, pelo Grupo 5 da Copa Libertadores. Fábio estava escalado para atuar, mas retornou ao Brasil após ser comunicado do falecimento do pai. A Raposa acabou derrotada por 4 a 2, em 27 de fevereiro.

Com relação aos números, Fábio tem as melhores estatísticas desde que foi contratado pelo Cruzeiro, em janeiro de 2005. Nos anos anteriores, o camisa 1 não havia tomado menos de quatro gols em seus 11 primeiros jogos.

Graças ao bom momento, o veterano pode ajudar o Cruzeiro a conquistar o Campeonato Mineiro depois de quatro anos. Se Fábio não levar gol, a Raposa comemorará a taça, uma vez que tem a vantagem de jogar por empate no placar agregado dos duelos de ida e volta. Os clássicos com o Atlético serão nos dois próximos domingos (1º e 8 de abril), às 16h, em Independência e Mineirão.

Em mais de 13 anos a serviço do Cruzeiro, Fábio já conquistou cinco edições do Estadual: 2006, 2008, 2009, 2011 e 2014. Ele ainda faturou em campo dois Campeonatos Brasileiros (2013 e 2014) e uma Copa do Brasil (2013), além de ser reserva no grupo campeão da Copa do Brasil de 2000.

Gols sofridos por Fábio em seus 11 primeiros jogos de cada temporada

2005: 4 gols

2006: 7 gols

2007: 13 gols

2008: 8 gols

2009: 9 gols

2010: 5 gols

2011: 5 gols

2012: 6 gols

2013: 10 gols

2014: 6 gols

2015: 6 gols

2016: 9 gols

2017: 9 gols

2018: 1 gol

Superesportes


Comments are closed.