A Uefa anunciou mudanças que serão implementadas nas competições organizadas pela entidade Fonte: Reprodução/Internet

A Uefa anunciou oficialmente nesta terça-feira uma série de mudanças que serão implementadas nas competições organizadas pela entidade a partir da temporada 2018/2019 do futebol europeu. Entre as quais está a de que os times poderão fazer uma quarta substituição nas prorrogações dos confrontos de mata-mata que não forem definidos no tempo normal na Liga dos Campeões e na Liga Europa.

Por meio de nota publicada em seu site, o órgão informou que as decisões confirmadas nesta terça foram tomadas com base em encontro do seu Comitê Executivo em fevereiro passado, em Bratislava, na Eslováquia, e também na reunião anual da International Board, órgão que regulamenta as regras do futebol, ocorrida no último dia 3 de março, em Zurique, na Suíça.

Continua após a publicidade

Outra decisão importante divulgada pela Uefa foi a de que os clubes passarão a estar autorizados a inscrever três novos jogadores, sem qualquer restrição, em seus times após a disputa da fase de grupos da Liga dos Campeões e da Liga Europa. Desta forma, um mesmo atleta poderá defender duas equipes diferentes ao longo de uma mesma edição destas competições, o que até esta temporada é proibido.

Pelas regras atuais, o meia brasileiro Philippe Coutinho ficou impossibilitado de defender o Barcelona nesta Liga dos Campeões por já ter atuado pelo Liverpool na fase de grupos. O mesmo vale para o atacante Pierre-Emerick Aubameyang, que não pode ser escalado pelo Arsenal na Liga Europa pelo fato de que anteriormente vestiu a camisa do Borussia Dortmund, seu ex-clube, em um mesmo estágio eliminatório da Liga dos Campeões.

“Esta medida está alinhada com a situação regulatória existente nas diferentes ligais nacionais, que não impõem restrições na elegibilidade para as competições de jogadores por um novo clube durante o mercado de inverno”, justificou a Uefa, se referindo aos jogadores que são contratados durante a janela de transferências internacionais de janeiro no Velho Continente.

NOVOS HORÁRIOS E 23 NA FINAL

A Uefa ainda revelou que passará a adotar os novos horários das 18h55 e das 21h para as partidas da Liga dos Campeões e da Liga Europa, assim como liberou a convocação de 23 jogadores para as finais destas competições, assim como para a decisão da Supercopa Europeia. Atualmente, apenas 18 atletas podem figurar nestes jogos que valem o título, sendo 11 titulares e mais sete reservas.

“Isso permitirá que 12 suplentes (e não sete) se sentem no banco, dando assim aos clubes, e em particular aos treinadores, mais flexibilidade em relação às substituições, facilitando a gestão do seu elenco no jogo mais importante desta temporada (para a equipe)”, enfatizou a Uefa.

Já no que diz respeito aos novos horários, a Uefa informou que as partidas dos playoffs, da fase de grupos, das oitavas de final, das quartas, das semifinais e a decisão serão realizados às 21h (HEC – Horário da Europa Central). A entidade também revelou que, a cada rodada do estágio de grupos, dois jogos de terça-feira e mais dois de quarta serão disputados às 18h55 (HEC), sendo que todos os confrontos da rodada final desta fase ocorrerão de forma simultânea. O horário das 21h (HEC) também será adotado na decisão da próxima Supercopa da Europa, no dia 15 de agosto, em Tallin, na Estônia.

A Uefa também informou que as partidas da fase de grupos e das oitavas de final da edição 2018/2019 da Liga Europa serão realizadas nos horários das 18h55 e 21h, sendo que os mesmos serão determinados aos clubes por meio de um sorteio. Em princípio, os jogos dentro de uma mesma chave ocorrerão de forma simultânea na rodada final. Já os duelos de quartas de final, semifinais e a decisão serão às 21h (HEC).

Por fim, a Uefa ainda destacou que, assim como já acontece na Liga dos Campeões, a partir da próxima temporada os times que tenham conquistado a Liga Europa (ou previamente a extinta Copa da Uefa) por três vezes consecutivas ou por um mínimo de cinco edições da competição passarão a exibir no uniforme um distintivo na manga da camisa com o selo de múltiplo ganhador do torneio.

O único clube com direito a usar este distintivo durante a próxima temporada seria o Sevilla, que faturou a Liga Europa em cinco ocasiões, nos anos de 2006, 2007, 2014, 2015 e 2016.

Superesportes


Comments are closed.