A sexta-feira da paixão começou com uma tradição que já se estende desde o século XVIII em Sabará, região metropolitana de Belo Horizonte, a procissão do Fogaréu. Aproximadamente 2 mil fiéis seguiram a imagem de Nossa Senhora das Dores desde a paróquia de São Francisco de Assis, no centro histórico da cidade, em direção a capela do Nosso Senhor do Bom Jesus. 

O percurso íngreme pelas apertadas ruas históricos foi percorrido pelos católicos em silêncio e que, ao som das matracas e a luz de velas, por vezes entoavam cânticos ou rezavam.

A procissão, que começou às quatro da manhã, traz uma representação da Via Sacra de Cristo relembrando os passos de Jesus nas quatorze estações até o calvário, desde a prisão até o sepultamento.

Continua após a publicidade

Neste ano, a procissão que começou a ser celebrada por volta de 1850, citou a Campanha da Fraternidade da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e conclamou os fiéis a usar o amor para vencer a violência.


Comments are closed.