O presidente da Câmara Municipal de Machado, no Sul de Minas, vereador Maycon Willian da Silva (PSB), de 27 anos, foi preso na madrugada deste domingo (1) após ter se envolvido em um acidente de trânsito com sinais de embriaguez. Ele ainda teria agredido os policiais militares que atenderam a ocorrência.

De acordo com o boletim de ocorrência, o veículo de Silva, um Volkswagen Gol, bateu na traseira de uma caminhonete Fiat Strada, na avenida Artur Bernardes.

A corporação foi acionada e, ao chegar ao local, notou sintomas de embriaguez no vereador, como andar cambaleante, olhos vermelhos, hálito etílico e fala desconexa. Dentro do carro dele, foi encontrada uma garrafa de cerveja vazia.

Continua após a publicidade

Os militares deram ordem de prisão em flagrante ao vereador por conduzir veículo sob influência de álcool, mas ele teria resistido e ficado “agressivo” e “exaltado”. Um soldado teve escoriações na mão e, como o vereador é conhecido pela prática de artes marciais, os policiais acionaram o apoio de outras guarnições.

Após ser algemado, Silva foi conduzido para uma unidade de pronto-socorro. Ao descer da viatura, ele teria cuspido no rosto de um militar e dado uma cabeçada nele. O vereador ainda teria ameaçado os policiais e dito que iria dar “tiros na cara” de um deles. A mãe do político também estava no local e teria desacatado os militares.

Ao médico, Silva teria dito que estava em uma festa e havia consumido bebida alcoólica. O vereador contou que o acidente ocorreu quando ele se movimentou para pegar o celular e perdeu o controle do carro. Ele recusou-se a fazer o teste de alcoolemia.

O veículo do vereador foi removido e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dele foi recolhida e entregue na Delegacia de Polícia Civil de Plantão de Alfenas, no Sul de Minas. Ele pagou fiança e foi liberado.

A reportagem tentou contato com Silva e a Câmara Municipal de Machado, mas não obteve retorno até o momento.


Comments are closed.