Foto: Carolina Vilela / TV Vitoriosa / Portal V9

A nova deflagração da greve por parte dos agentes socioeducativos, inclusive em Uberlândia, no Ceseu, “surpreendeu o Governo de Minas”. A afirmação é do próprio governo, visto que as pendências relativas ao movimento paredista foram acordadas e seus prazos validados tanto pelo Governo quanto pelo sindicato que representa a categoria.

Segundo nota, em reunião realizada no dia 28 de março, na Cidade Administrativa, o Governo, representado pelas secretarias de Estado de Planejamento e Gestão e Administração Prisional, e o Sindicato dos Servidores Públicos do Sistema Socioeducativo de Minas Gerais (Sindsisemg) definiram algumas pendências relativas ao acordo de suspensão da greve da categoria, encerrada no mês de fevereiro.

Continua após a publicidade

No que diz respeito aos pagamentos atrasados, o Governo informou irá analisar e encaminhar a autorização do pagamento parcelado. A previsão é que os atrasados entrem na próxima folha de abril, paga no mês de maio. O Governo também se comprometeu a publicar a resolução que autoriza a emissão da carteira funcional até a terceira semana de abril, entregando os documentos até o dia 30 deste mês. Já o decreto que regulamenta a escala 24 horas de trabalho por 72 horas de descanso ainda não foi publicado. Até lá, os servidores devem organizar a jornada internamente.

Outra demanda da categoria foi atendida no dia 29 de março, quando o Executivo publicou, no Diário Oficial, resolução instituindo o auxílio-fardamento para os agentes socioeducativos.

Caso os servidores mantenham a paralisação, os pontos acordados na reunião do dia 28/03 poderão ser revistos pelo Governo de Minas.

Veja o movimento grevista do Ceseu, em Uberlândia

Funcionários do Ceseu deflagram greve por tempo indeterminado

Jovens internados no Ceseu causam tumulto no local e situação precisa de intervenção da PM

 


Comments are closed.