Cinco pessoas foram presas suspeitas de participarem de duas quadrilhas especializadas em roubo de veículos em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Civil, uma das quadrilhas tinha como alvo o furto de motos a estudantes universitários. O suspeitos agiam na porta de faculdades na região da Pampulha e furtavam, em média, cinco motos por semana. Além dos suspeitos, outros dois homens foram presos acusados de roubarem carros antigos.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Thiago Machado, os integrantes das duas quadrilhas eram conhecidos, mas não foi possível estabelecer relação entre os crimes praticados. Ainda de acordo com as investigações, Paulo Henrique Leal Rocha, de 34 anos, a mulher dele, Sidneia Cíntia da Costa, 28, e Cláudio Luciano Gomes Dias, de 36 anos, eram especializados em furtos de motocicletas mais potentes. A suspeita é que o trio arrecadava, por semana, cerca de R$ 10 mil.

O perfil das vítimas, segundo o delegado, eram sempre pessoas de baixa renda. A quadrilha revendia as peças das motos roubadas em suas oficinas nos bairros Maria Helena, em Ribeirão das Neves, e no Céu Azul, em Venda Nova, além de comercializar os veículos abaixo do preço de mercado. “Eles sabiam que as vítimas estacionavam para ir para a aula e demorariam algum tempo. Era muita rápida a ação, cerca de 3 minutos. Os homens era responsáveis pelo furto e a mulher ficava dando cobertura avisando se alguém estaria chegando”, explicou Machado.

Continua após a publicidade

De acordo com o delegado, já Eliseu Laudelino Lopes, de 47 anos, e Rodrigo Loures dos Santos, de 42, tinham como alvo carros antigos, fabricados entre 1995 e 2000. A escolha dos modelos era simples: a facilidade para furtar os modelos que muitas vezes não contavam com dispositivos de segurança. “Esses veículos carros furtados eram repassados a baixos valores e muitas vezes eram parcelados para conhecidos dos suspeitos”, pontuou o delegado. A dupla revendia os carros para moradores de Ribeirão das Neves, Vespasiano e Jaboticatubas.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram em setembro do ano passado, quando Eliseu foi apontando como autor de um caso de extorsão mediante sequestro.

Durante a operação, na última semana, a Polícia Civil cumpriu cinco mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão. De acordo com a corporação, foram recuperados um carro e quatro motos, além de motores, chassi e outras peças na casa dos suspeitos em Ribeirão das Neves, na região metropolitana. 

Todos os suspeitos já tinham passagem pela polícia por furtos e foram presos em suas casas, em Ribeirão das Neves, na última quinta-feira (5). 


Comments are closed.