A equipe de jornalismo da TV Vitoriosa compareceu até a Fazenda do Glória, pertencente à Universidade Federal de Uberlândia (UFU), na noite da última sexta-feira, 9, para mostrar o caso de uma família que, sem um lugar para passar a noite, acabou indo dormir em um cocho para alimentar animais.

Sara Gomes Pereira, de 25 anos, está desempregada, se separou do marido recentemente e estava morando na casa da mãe, no Bairro Joanna D’Arc, quando as duas tiveram um desentendimento e ela precisou sair do local. Na companhia dos três filhos, duas meninas de 8 e 4 anos e um menino de 2 anos, a jovem decidiu sair de Uberlândia rumo a Uberaba.

Ao anoitecer, Sara não teve outra escolha a não ser parar na Fazenda do Glória, localizada às margens da BR-050, onde decidiu passar à noite com os filhos em um cocho para a alimentação de animais. Comovidos com a situação, os seguranças do local ofereceram água e um pacote de biscoitos para a família. Depois, o dono de uma lanchonete deixou um lanche para a família.

Continua após a publicidade

Sara explicou que até foi contemplada com um apartamento no condomínio do Córrego do Óleo, mas que não tem previsão de quando poderá pegar as chaves da residência. E disse que quis sair da cidade por não conseguir arrumar emprego.

Conselho Tutelar dá assistência

Assim que soube do fato, o Conselho Tutelar de Uberlândia foi até o local para dar assistência à família. Em entrevista ao vivo para o Chumbo Grosso 1ª Edição desta segunda-feira, a conselheira Bianca Cardoso explicou que Sara e as crianças foram encaminhadas para a casa de seu irmão e que o órgão deve tentar dar algum auxílio a partir de agora.

“Agora, começam os encaminhamentos. O Conselho Tutelar é um órgão encaminhador, com requisições através do CRAS, o Centro de Referência de Assistência Social. O Conselho Tutelar vai requisitar nova vaga pras crianças nas escolas. E na parte de assistência social, tentar ver a questão da casa, em que ela está na lista”, afirmou.

Informações: Léo Carvalho e Carlos Vilela


Comments are closed.