Poucas horas após ter o carro roubado em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, o telefone de uma vendedora de 27 anos toca. Ela atende e do outro lado da linha estaria o próprio ladrão. “Ele me pediu R$ 3.000 para devolver meu carro, dizendo que já estava em um desmanche”, contou a vítima indignada.

A mulher disse que havia acabado de registrar o roubo do HB-20 em uma delegacia da Polícia Civil e que, recebeu outras ligações, que seriam do suspeito. “Eu informei que não tinha o dinheiro, e ele disse que poderia ser um valor menor, de R$ 1.500, depois diminuíram para R$ 500. Me passou uma conta poupança da Caixa, mas ela era de uma outra pessoa”, contou a mulher.

O crime surpreende até mesmo a Polícia Civil. O delegado Regional de Contagem, Cristiano Xavier, disse nunca ter visto caso semelhante, de pedido de resgate de carro furtado.

Continua após a publicidade

“Como os números que estão ligando para ela são confidenciais, vai demandar uma investigação bastante complexa”, afirmou.

O roubo do carro aconteceu às 10h46 da última sexta-feira. Câmeras de segurança de empresas que ficam na avenida Tom Jobim, no bairro Cidade Industrial, em Contagem, registraram um homem de blusa vermelha e bermuda estampada circulando pela região. Ele seria o suspeito, que demorou 36 segundos para abrir o veículo. “Não é possível saber se ele forçou o vidro. Eu, com a minha chave não abriria tão rápido, como ele”, contou a vendedora.

Segundo a vítima, o seguro do carro havia vencido pouco mais de um mês antes de ele ser levado. O grande mistério para ela é como os suspeitos teriam descoberto o número de seu celular.

“Ao registrar a ocorrência, o policial informou que o sistema deles estava fora do ar. Quando entrei em contato novamente para informar sobre as ligações, ele disse que o sistema do Detran (Departamento de Trânsito) poderia ter sido hackeado, pois, no mesmo dia, tinha acontecido a mesma coisa com outras quatro pessoas”, disse a vendedora.

A Polícia Civil informou que as investigações sobre o caso estão em andamento e que equipes estão em busca de imagens para identificação do suspeito de ter roubado o carro da vendedora.
As ligações recebidas pela vítima, com pedido de resgate, assim como a suspeita de invasão do sistema e vazamento de informações do Detran-MG, também são apuradas.

“Vamos analisar as imagens do Olho Vivo. As imagens trazidas pela vítima não identificam o autor”, disse o delegado Wesley Campos.

Histórico

Pessoas que estacionam carros na avenida Tom Jobim, no bairro Cidade Industrial, em Contagem, na região metropolitana, dizem ser comuns os roubos de carro no local. Carros também são frequentemente arrombados na via.

O comandante do 39º Batalhão da PM, tenente-coronel Evandro Alexandre de Freitas, informou que tem aumentado a presença de policiais nas ruas da região, em operações preventivas tanto dia quanto à noite. “Com isso, temos tido bons resultados com recuperações de bens e prisões de vários assaltantes de veículos”, afirmou.


Comments are closed.